Energia Fundo Explorer vende Gascan por 70 milhões

Fundo Explorer vende Gascan por 70 milhões

Empresa de distribuição e comercialização de gás propano foi alienada à Artá Capital. Empresário Carlos Moreira da Silva fica com participação no capital.
Fundo Explorer vende Gascan por 70 milhões
André Veríssimo 10 de março de 2017 às 16:51

A Explorer Investments anunciou esta sexta-feira, 10 de Março, a venda da distribuidora de gás propano Gascan à Artá Capital, uma capital de risco da espanhola da Corporación Financiera Alba, por 70 milhões de euros.

 

A Gascan é uma empresa portuguesa de distribuição e comercialização de gás propano canalizado, fundada em 1993. Conta actualmente com mais de 65 mil clientes em Portugal, de acordo com o comunicado divulgado pela Explorer Investments, a capital de risco portuguesa fundada em 2003, detida pelos três sócios fundadores Rodrigo Guimarães (na foto), Elizabeth Rothfield e Marco Lebre.

 

Segundo a capital de risco portuguesa, a venda permitiu aos investidores do Fundo Explorer II um retorno que é o triplo do capital investido na Gascan, o que faz deste o negócio com melhor rendibilidade realizado até agora pelo fundo.

 

A Explorer esclarece que a operação foi realizada através da Energyco, uma empresa detida pela Artá Capital, uma sociedade gestora de capital de desenvolvimento da Corporación Financiera Alba (Grupo March), que investe em empresas não cotadas da península ibérica, líderes nos respectivos sectores e com projectos de expansão que beneficiem da entrada de um sócio.

 

Carlos Moreira da Silva  é co-investidor
Naquele âmbito, o presidente da BA Vidro, Carlos Moreira da Silva, foi convidado pela Artá Capital para participar como investidor minoritário, integrando ainda o conselho de administração da Gascan, que será presidido por Antonio González-Adalid (ex-presidente da Enagas). O antigo presidente da Repsol Portugal, Manuel Guerrero, será vice-presidente.


Segundo o comunicado, "a aquisição pela Artá Capital visa potenciar o crescimento da Gascan que, pela sua dimensão e presença nacional, constitui uma plataforma ideal para liderar o processo de consolidação do sector e reforçar a sua posição de referência no serviço de excelência prestado ao cliente".

 

Desde a aquisição pela Explorer em 2009, a Gascan desenvolveu um projecto de consolidação de redes em todo o País, tendo incorporado os activos de distribuição de nove empresas com cerca de 15 mil clientes.

O assessor jurídico da Explorer Investments no negócio foi a CMS Rui Pena e Arnaut. A operação foi liderada pelo sócio de Direito Societário/Fusões & Aquisições João Caldeira, informou a sociedade de advogados em comunicado.


(Notícia actualizada às 19:45 com informação do assessor jurídico da operação)





A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Ciifrão Há 2 semanas

Ganharam na venda e ganharam na exploração do negócio, a Gascan vende o gás mais caro deste país.

pub