Energia Fundo participado por chineses da TAP entra na REN

Fundo participado por chineses da TAP entra na REN

O fundo norte-americano OMAM tornou-se accionista qualificado da REN, através da OMAM Inc. Este fundo é controlado em 25% pelos chineses da TAP: HNA Group
Fundo participado por chineses da TAP entra na REN
André Cabrita-Mendes 10 de outubro de 2017 às 18:07
O fundo OMAM Inc tornou-se accionista qualificado da REN. O fundo de gestão de activos norte-americano, que pertence ao fundo britânico OM Asset Management (OMAM), tornou-se accionista qualificado da REN, passando a deter mais de 2% do capital da empresa liderada por Rodrigo Costa.

A operação teve lugar a 2 de Outubro e a OMAM Inc passou a deter um total de 11,7 milhões de acções da REN, atingindo os 2,19% do capital. No entanto, a OMAM Inc explica que só pode exercer direitos de voto equivalentes a 1,49% do capital, correspondendo a 7,9 milhões de acções, segundo o comunicado divulgado pela REN esta terça-feira, 10 de Outubro.

A diferença entre os 2,19% e os 1,49%, é que a percentagem mais elevada é imputada ao capital detido pelo fundo e também pelos seus clientes, enquanto que a percentagem mais baixa é somente detida pelo fundo.

O OMAM é detida em 25% pelos accionistas chineses da TAP, o HNA Group. A empresa chinesa entrou no capital do OMAM em Março, depois de investir 446 milhões de dólares (378 milhões de euros) para comprar um quarto do fundo, conforme avançou então a Bloomberg.

O HNA Group entrou na TAP este ano através da entrada no capital do consórcio Atlantic Gateway que detém 45% da transportadora. O HNA detém 5,6% deste consórcio, passando assim a deter 2,52% do capital da companhia aérea.

Além da TAP e da OMAM, o conglomerado chinês tem feito vários outros investimentos, como a compra de 10% do banco alemão Deutsche Bank.

O maior accionista da REN é a empresa estatal chinesa China State Grid, que detém 25% do capital da energética. Segue-se a Oman Oil com 15% do capital. Os direitos de voto na REN estão limitados a 25% do total do capital da REN.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
O ALDRABÃO PASSOS É O PRINCIPAL CULPADO DISTO Há 1 semana

A chinocada ( entenda-se, O PRÓPRIO GOVERNO CHINÊS ), q já controla a EDP, uma empresa fulcral para o nosso país, colocada nas mãos chineses, DEVIDO À SANHA PRIVATIZADORA DO PULHA PASSOS, a mm chinocada, dentro em pouco, terá nas mãos todas as alavancas q deviam estar nas mãos do Estado Português

pub