Energia Gas Natural Fenosa negoceia venda de 20% do negócio de distribuição de gás em Espanha

Gas Natural Fenosa negoceia venda de 20% do negócio de distribuição de gás em Espanha

A Gas Natural Fenosa está a negociar com três fundos a venda de 20% do seu negócio de distribuição de gás em Espanha. Com a operação, a empresa pode encaixar 1.500 milhões de euros.
Gas Natural Fenosa negoceia venda de 20% do negócio de distribuição de gás em Espanha
Negócios 01 de agosto de 2017 às 12:23

A Gas Natural Fenosa está a negociar com três fundos a venda de uma participação de 20% do seu negócio de distribuição de gás natural em território espanhol. De acordo com a Reuters a operação pode ascender a 1.500 milhões de euros.

Fontes próximas da agência de informação indicaram que a operação pode mesmo estar concluída dentro de uma a três semanas. Ao que indicaram ainda fontes da agência e citadas pelo Expansión, um dos fundos que está a negociar a compra de 20% da distribuição de gás em Espanha da Gas Natural será o fundo de infra-estruturas da seguradora alemã Allianz.

A Gas Natural Fenosa, antes de terem sido noticiados estes dados, informou o regulador do mercado de capitais espanhol que estava a negociar a venda de uma participação.

"A Gas Natural Fenosa informa que está em fase de negociação de uma operação que consiste na venda de uma participação de 20% da sociedade titular dos activos de distribuição de gás natural em Espanha, sem que nesta data o conselho de administração tenha tomado uma decisão de venda", referiu em empresa ao regulador.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar