Banca & Finanças Gestor espanhol do BPI regressa ao CaixaBank

Gestor espanhol do BPI regressa ao CaixaBank

Juan Ramon Fuertes renunciou à equipa de gestão do BPI para voltar ao CaixaBank. Formalmente, o banqueiro espanhol esteve menos dois meses em funções.
Gestor espanhol do BPI regressa ao CaixaBank
Miguel Baltazar
Maria João Gago 04 de setembro de 2017 às 12:31

A administração executiva do BPI sofreu uma baixa com a renúncia do gestor espanhol Juan Ramon Fuertes, que aceitou um convite "para voltar a exercer funções no CaixaBank", de acordo com o comunicado publicado pela instituição no site da CMVM esta segunda-feira, 4 de Setembro.

 

Ramon Fuertes foi eleito administrador do BPI a 26 de Abril último, mas, formalmente, só assumiu funções no final de Julho, data em que o Banco Central Europeu autorizou a nova equipa de gestão liderada pelo espanhol Pablo Forero, que substituiu Fernando Ulrich, agora "chairman" da instituição, como presidente executivo. Em termos formais, o gestor que agora regressa ao CaixaBank esteve menos de dois meses como administrador do BPI.

 

Há 37 anos que Ramon Fuertes integra os quadros do grupo catalão, tendo sido responsável por diversas regiões de Espanha. Em Janeiro deste ano passou a integrar a equipa de gestores do CaixaBank que acompanhavam o dossiê BPI, cujo domínio passou para o grupo catalão em Fevereiro.

 

Com a saída de Ramon Fuertes, o conselho de administração do BPI fica reduzido a 18 elementos, enquanto a comissão executiva passa a ter 8 membros, dos quais dois são oriundos do CaixaBank.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub