Empresas Gestor que esteve 20 anos na Sonae vai para a presidência do IAPMEI

Gestor que esteve 20 anos na Sonae vai para a presidência do IAPMEI

Jorge Marques dos Santos, actualmente presidente do Instituto Português de Qualidade, é apontado à presidência do IAPMEI que está sem presidente desde que Miguel Cruz foi para a Parpública.
Gestor que esteve 20 anos na Sonae vai para a presidência do IAPMEI
Paulo Duarte
Alexandra Machado 18 de março de 2017 às 11:20
Jorge Marques dos Santos deverá assumir a presidência do IAPMEI, apurou o Negócios. Marques dos Santos irá assim ocupar um lugar deixado vago por Miguel Cruz, que passou para a Parpública, depois de ter entrado em 2014 para o IAPMEI, após concurso para cargo dirigente.

Desde então, o IAPMEI tem estado a funcionar com apenas dois membros: Miguel Sá Pinto e Ana Maria Garcia Rodrigues, que chegaram a vogais do IAPMEI ainda no anterior Governo de Pedro Passos Coelho. 

Contactado pelo Negócios, o Ministério da Economia não  respondeu sobre se o procedimento na Cresap (Comissão de Recrutamento e Selecção para a Administração Pública) já estava terminado nem sobre o momento de nomeação. "Não temos qualquer comentário a fazer", respondeu apenas o gabinete de imprensa do Ministério.

O IAPMEI vai assim ter um presidente que passou a maior parte da sua carreira no sector privado, nomeadamente na Sonae. Entrou para o grupo de Belmiro de Azevedo em 1987 e aí permaneceu quase 20 anos. Na Sonae passou por várias áreas, nomeadamente turismo, indústria, e distribuição. Chegou a ser administrador da Modelo Continente. Mas desde 2004 presidia, no entanto, ao Instituto Português de Qualidade (IPQ), de nomeação também ministerial.

Marques dos Santos, nascido na Guiné-Bissau, passou a maior parte da sua vida no Porto. Há também praticamente duas décadas que não havia um presidente do IAPMEI do Porto, onde Instituto está sediado e onde permanecerá, apurou o Negócios.

O mandato é de cinco anos, renovável por igual período. Os membros do conselho directivo  do IAPMEI são equiparados, para efeitos remuneratórios, a gestores públicos. 


(Notícia corrigida na localização da sede do Instituto)




pub