Banca & Finanças Gestora da Bolsa de Lisboa compra iBabs

Gestora da Bolsa de Lisboa compra iBabs

A Euronext voltou a fazer uma aquisição. Desta vez, foi por 30,1 milhões de euros pela iBabs. É uma forma de a gestora bolsista alargar o número de empresas a que pode chegar e de beneficiar das suas soluções.
Gestora da Bolsa de Lisboa compra iBabs
Bruno Simão/Negócios
Diogo Cavaleiro 10 de julho de 2017 às 07:26

A Euronext, gestora das bolsas de Lisboa, Amesterdão, Bruxelas e Paris, comprou uma participação de 60%, e portanto maioritária, na empresa holandesa iBabs. A aquisição, anunciada esta segunda-feira, foi concretizada por 30,1 milhões de euros para uma empresa que fornece soluções de organização corporativa digital para cerca de 1.000 empresas e companhias públicas.

 

Em comunicado emitido esta segunda-feira, 10 de Julho, a Euronext justifica a compra como uma forma de aumentar as soluções para as empresas cotadas, ao mesmo tempo que estende os seus serviços aos clientes da iBabs. A Euronext irá integrar os serviços da iBabs na sua oferta de serviços para empresas.

 

"A equipa de gestão fundadora da iBabs vai continuar em funções, continuando a fazer crescer o negócio ao mesmo tempo que beneficia do alcance da Euronext e da competência das empresas cotadas", indica a Euronext no comunicado. Paul Neefjs é o CEO da empresa holandesa.

 

"A aquisição da iBabs vai permitir que as empresas, tanto cotadas como não cotadas, privadas ou públicas, funcionem de forma mais eficiente graças a esta solução totalmente digital", comenta Stéphane Boujnah o presidente executivo da Euronext.

 

Esta é outra compra promovida pela Euronext, depois de ter adquirido 90% da FastMatch por 153 milhões de euros no final de Maio. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub