Empresas Gestora da fortuna de Zuckerberg aposta em startup europeia

Gestora da fortuna de Zuckerberg aposta em startup europeia

A Iconiq Capital, empresa de risco de Silicon Valley que investe em nome do fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, e de outros multimilionários das tecnologias, vai investir 30 milhões de dólares na Collibra, uma empresa de software que ajuda grandes instituições na gestão de dados.
Gestora da fortuna de Zuckerberg aposta em startup europeia
Bloomberg
Bloomberg 13 de janeiro de 2018 às 19:00

O investimento faz parte de uma ronda de financiamento de 58 milhões de dólares que incluiu a Battery Ventures, a Index Ventures e a Dawn Capital, informou a empresa na segunda-feira, 8 de Janeiro. Há um ano, a Collibra angariou cerca de 50 milhões de dólares junto dos mesmos investidores.

 

Fundada em Bruxelas em 2008, mas agora com sede também em Nova Iorque, a Collibra desenvolve programas de computador para ajudar grandes bancos, prestadoras de serviços de saúde e empresas de fabrico a monitorizarem seus dados. A Collibra disponibiliza uma forma de se monitorizar de onde vêm os dados, quem os usa e se esse uso cumpre as normas do sector e as políticas governamentais.

 

Nos últimos anos, as vendas da Collibra foram reforçadas pelas novas regras de privacidade, como o Regulamento Geral sobre a Protecção de Dados da União Europeia e os Acordos da Basileia do sector bancário, que obrigam as instituições a documentarem como processam as informações. As empresas enfrentam multas substanciais em caso de incumprimento.

 

Felix Van de Maele, co-fundador e CEO da empresa, quer que a Collibra se torne líder em software de governança de dados da mesma forma que o software da Salesforce.com domina os sectores de vendas e marketing e que os sistemas da SAP dominam os ramos das finanças e logística. "Acreditamos que a governança de dados será uma categoria própria dentro do software corporativo", disse em entrevista. "E acreditamos que podemos ser o sistema de registo para essa categoria", acrescentou.

 

Segundo o mesmo responsável, a empresa planeia usar a última ronda de financiamento para contratar mais pessoal de vendas, engenharia e engenharia de produto nos EUA e na Europa. A Collibra também planeia expandir-se para a Austrália no próximo ano, disse Maele.

 

A Iconiq, que também administra a riqueza familiar da directora de operações do Facebook, Sheryl Sandberg, e do co-fundador do LinkedIn, Reid Hoffman, afirma que startups europeias como a Collibra estão a chamar a atenção do fundo com sede em São Francisco. "Os empreendedores europeus precisam aprender a crescer internacionalmente na fase inicial", disse o sócio da Iconiq e membro do conselho da Collibra, Matt Jacobson. "É impressionante", rematou.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 4 dias

Com a geringonça, talento deste com enorme procura de mercado na actualidade, que facilmente atrai mais talento e capital de qualquer parte do mundo, nunca se fixará em Portugal de modo a criar valor a partir daqui. Os EUA e economias afins, onde o mercado laboral é flexível e o de capitais forte e dinâmico, agradecem. A troika tentou fazer as reformas adequadas para que a economia portuguesa evoluísse no bom sentido. Os sindicatos, esquerdas e corruptos não quiseram porque tudo isso iria contra a sua forma predatória e parasitante de estar na vida e contra tudo aquilo em que acreditam, para grande prejuízo dos portugueses.

pub