Research Goldman Sachs corta avaliação dos CTT devido a metas mais exigentes da Anacom (act)

Goldman Sachs corta avaliação dos CTT devido a metas mais exigentes da Anacom (act)

Os CTT foram alvo de mais um corte de avaliação. Desta vez foi o Goldman Sachs que reduziu em 20 cêntimos o preço-alvo da empresa liderada por Francisco Lacerda.
Goldman Sachs corta avaliação dos CTT devido a metas mais exigentes da Anacom (act)
Miguel Baltazar/Negócios
Sara Antunes 22 de janeiro de 2018 às 15:03

O Goldman Sachs cortou a avaliação dos CTT em 20 cêntimos, ou 4,65%, para 4,10 euros. A recomendação foi mantida em "neutral".

 

Os CTT têm sido alvo de vários cortes de avaliação nos últimos meses, muito devido à revisão em baixa de estimativas avançada pela empresa.

 

A nova avaliação do Goldman Sachs confere às acções da empresa liderada por Francisco Lacerda um potencial de subida superior a 16,5% face à actual cotação (3,516 euros).

 

Numa nota de "research", a que o Negócios teve acesso, o banco de investimento salienta que grande parte dos benefícios que a cotada vai alcançar com o programa de corte de custos vai ser anulada com a recente decisão do regulador, de impor metas de serviço mais exigentes.

 

Os CTT calculam que o plano de reestruturação terá um impacto positivo de 40 milhões de euros em 2020. O Goldman Sachs estima que a decisão da Anacom vai ter um impacto negativo de 25 milhões de euros no EBITDA de 2020, "anulando grande parte dos benefícios com o programa de eficiência".

As acções dos CTT fecharam a cair 3,41% para 3,514 euros, reduzindo a menos de 1% a subida desde o início do ano. Isto depois de 2017 ter sido "negro" para o desempenho bolsista dos CTT, ao perderem mais de 45%, num período em que o PSI-20 somou mais de 15%.

(notícia actualizada às 18:20 com informações da nota de "research". Título alterado)

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro. 




A sua opinião13
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Loução 22.01.2018

Quando a tia Catrina mandou espalhar aquele cartaz em que o carteiro cai do cavalo o que ela queria era dizer mesmo que a coisa ia cair. E assim foi. Obrigado tia pelo dinheiro que deste a ganhar ao Povo especulador.

comentários mais recentes
a aldeia de TRUMP é relegada para 2 º lugar 23.01.2018




1 - a FOSUN já comprou a posição da sonangol no BCP 2 - a FOSUN terá de lançar OBRIGATORIAMENTE uma opa ao MILENUM BCP a 1 EURO por AÇÃO 3 - a CHINA torna - se na 1ª POTÊNCIA MUNDIAL através do MILENIUM BCP

ZE 22.01.2018

A Catrina e as pombinhas sindicalistas," prometem trabalho aos especuladores" , e cumprem. E dizem-se comunas eheheheh... e dizem que querem ajudar os trabalhadores. Querem tacho e o resto que se ...
Esta empresa, necessita reestruturar-se em vários níveis , inclusivamente nos trabalhadores.

DIVIDENDO A BOMBA 22.01.2018

A bomba vai ser o corte do dividendo de 38 cêntimos para 10 cêntimos, não há lucros os CTT estão no fundo, se pagarem os 38 cêntimos, como quer Champalimaut ,entra em falência técnica, aprendam leiam as noticias de quem sabe,, eu sai porquê ?

Ciifrão 22.01.2018

Ainda a notícia não tinha sido avançada já a ação estava em pressão negativa. Esta malta da finança tanto veneno vai receitar que um dia devida paga lhes vai chegar.

ver mais comentários
pub