Banca & Finanças Goldman Sachs usa Spotify para recrutar jovens

Goldman Sachs usa Spotify para recrutar jovens

O Goldman Sachs está a colocar anúncios de recrutamento no Spotify, o serviço de streaming de música no qual é investidor, no âmbito da estratégia para atrair jovens.
Goldman Sachs usa Spotify para recrutar jovens
Bloomberg 22 de Outubro de 2016 às 13:30

Os anúncios áudio e os banners, que aparecem nos EUA e no Reino Unido, têm link com a aplicação do Goldman e apresentam partes diferentes da instituição aos potenciais recrutados.

 

Um dos maiores bancos de investimento de Wall Street, o Goldman está desta forma a tentar seduzir possíveis candidatos, destacando a oportunidade de provocar um impacto positivo na sociedade.

 

"Trata-se de um lugar ao qual pessoas talentosas com formações diversas podem fazer a diferença - desde a criação de uma nova aplicação até à gestão de um IPO", diz o anúncio. "Nós estudamos Humanas, Ciências, Matemática – e muito mais. Quando quiser ter impacto de forma inesperada, pense no Goldman Sachs."

 

Neste ano o Goldman reformulou a maneira de recrutar estudantes universitários para evitar ideias preconcebidas e atrair um grupo mais diversificado num momento em que o sector financeiro como um todo enfrenta a concorrência cada vez maior de Silicon Valley. O banco usou recentemente o Snapchat para atrair candidatos jovens, pondo anúncios em cerca de 50 universidades.

 

A Vox Media, editora web dona do site de tecnologia The Verge e do site de alimentos Eater, também disponibilizou conteúdos do Goldman durante alguns anos e o New York Times trabalhou com a instituição em gráficos de negócios. O Goldman também usa o Twitter e o LinkedIn. A instituição não informou quanto está a investir nos anúncios no Spotify.

 

Escolhas não convencionais

"O Spotify e o Snapchat são opções de media não convencionais para nós", disse Amanda Rubin, co-directora global de marca e estratégia de conteúdo da instituição, em entrevista. "Estamos a tentar ser úteis e ajudar os jovens a entenderem o Goldman."

 

Além de investir no Spotify, o Goldman assessorou a empresa numa ronda de financiamento de mil milhões de dólares em Março, revelaram pessoas com conhecimento do assunto.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Miguel Há 1 semana

A desinstalar Spotify ...

Os Filhos do DIABO Há 2 semanas

Jovens tipo Mister. Burroso & Company. Querem-os Gordinhos de Saber, para que continua a Roleta dos Bancos falidos a Viver a conta de quem trabalhou toda a sua vida

pub