Tecnologias Google poderá adquirir o Soundcloud

Google poderá adquirir o Soundcloud

A Google é a mais recente interessada na compra do Soundcloud, após a desistência do Spotify. A tecnológica pretende adquirir a plataforma de música em streaming por 500 milhões de dólares (479 milhões de euros).
Google poderá adquirir o Soundcloud
REUTERS
Negócios 04 de janeiro de 2017 às 15:06

A notícia surge a partir de fonte próxima do Music Business Worldwide, que afirma que a companhia norte-americana é o candidato favorito na aquisição da empresa de streaming sediada na Alemanha. A mesma fonte refere que a compra poderá vir a ser proveitosa para as três maiores editoras, uma vez que a Universal, a Sony e a Warner têm participações no Soundcloud.

 

Em Maio de 2014, o Twitter avançou com uma proposta de compra do Soundcloud, naquela que seria a maior aquisição da rede social de microblogging. A rede social acabou por cancelar o negócio dado o alto valor pedido pela empresa de streaming.

 

Em Setembro deste ano, o Spotify entrou em conversações com o Soundcloud para uma possível aquisição, meses após os fundadores da empresa alemã terem anunciado que estavam à procura de compradores ou investidores, acabando por desistir posteriormente de uma possível aquisição, avaliada na altura em mil milhões de dólares. Em causa esteve a falta de consenso na estipulação de um preço.

 

Esta quarta-feira, 4 de Janeiro, a Bloomberg escreve que o Soundcloud enfrenta "um futuro incerto", com uma estagnação no número de utilizadores e nas vendas de publicidade.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub