Automóvel Governo aprova contrato fiscal de investimento com a Toyota Caetano

Governo aprova contrato fiscal de investimento com a Toyota Caetano

O documento, publicado em Diário da República, vem concretizar uma intenção anunciada em Conselho de Ministros no dia 5 de Janeiro e tem como objectivo reduzir a emissão de gases com efeitos de estufa.
Governo aprova contrato fiscal de investimento com a Toyota Caetano
Bloomberg
Alexandra Noronha 19 de janeiro de 2017 às 10:16

Já está publicado em Diário da República o contrato de investimento entre a Toyota Caetano e o Estado português, "para a realização de investimentos que se irão traduzir na introdução de tecnologias inovadoras e no desenvolvimento de novos processos mais eficientes e permitir uma redução do impacto da actividade da empresa nas emissões de gases com efeitos de estufa".


O diploma vem concretizar a resolução do Conselho de Ministros que foi aprovada no passado dia 5 de Janeiro. Nessa altura foi anunciado que o contrato com "a Toyota Caetano Portugal, para a realização de investimentos que se irão traduzir na introdução de tecnologias inovadoras e no desenvolvimento de novos processos mais eficientes e permitir uma redução do impacto da actividade da empresa nas emissões de gases com efeitos de estufa" estava avaliado em 5,9 milhões de euros e que seriam "criados 20 postos de trabalho".


No âmbito deste contrato, a empresa do sector automóvel terá direito a atribuir "um crédito a título de imposto sobre o rendimento das pessoas colectivas e uma isenção de imposto do selo".


O mesmo diploma, publicado em DR, referiu que "estes projectos de investimento, pelo seu mérito, demonstram especial interesse para a economia nacional e reúnem as condições necessárias para a concessão dos incentivos fiscais".

No dia 5, além do contrato, Toyota Caetano foi aprovado um projecto para a construção de uma nova unidade industrial em Évora, na área aeronáutica, da responsabilidade da Mecachrome, num investimento de 29,8 milhões; um total de 19,1 milhões para a Hikma Farmacêutica, para a implantação de um centro de produção dedicado à produção de medicamentos líquidos e liofilizados injectáveis; uma prorrogação num contrato com a Royal Óbidos, Promoção e Gestão Imobiliária e Turística. 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Toyota 19.01.2017

Boa, "isenção" de selo para os Híbridos Toyota como sucede em Espanha. Toyota sempre na vanguarda da tecnologia...

Toyota 19.01.2017

Boa, "isenção" de selo para os Híbridos Toyota como sucede em Espanha. Toyota sempre na vanguarda da tecnologia...

pub