Automóvel Governo aprova contrato fiscal de investimento com a Toyota Caetano

Governo aprova contrato fiscal de investimento com a Toyota Caetano

O documento, publicado em Diário da República, vem concretizar uma intenção anunciada em Conselho de Ministros no dia 5 de Janeiro e tem como objectivo reduzir a emissão de gases com efeitos de estufa.
Governo aprova contrato fiscal de investimento com a Toyota Caetano
Bloomberg
Alexandra Noronha 19 de janeiro de 2017 às 10:16

Já está publicado em Diário da República o contrato de investimento entre a Toyota Caetano e o Estado português, "para a realização de investimentos que se irão traduzir na introdução de tecnologias inovadoras e no desenvolvimento de novos processos mais eficientes e permitir uma redução do impacto da actividade da empresa nas emissões de gases com efeitos de estufa".


O diploma vem concretizar a resolução do Conselho de Ministros que foi aprovada no passado dia 5 de Janeiro. Nessa altura foi anunciado que o contrato com "a Toyota Caetano Portugal, para a realização de investimentos que se irão traduzir na introdução de tecnologias inovadoras e no desenvolvimento de novos processos mais eficientes e permitir uma redução do impacto da actividade da empresa nas emissões de gases com efeitos de estufa" estava avaliado em 5,9 milhões de euros e que seriam "criados 20 postos de trabalho".


No âmbito deste contrato, a empresa do sector automóvel terá direito a atribuir "um crédito a título de imposto sobre o rendimento das pessoas colectivas e uma isenção de imposto do selo".


O mesmo diploma, publicado em DR, referiu que "estes projectos de investimento, pelo seu mérito, demonstram especial interesse para a economia nacional e reúnem as condições necessárias para a concessão dos incentivos fiscais".

No dia 5, além do contrato, Toyota Caetano foi aprovado um projecto para a construção de uma nova unidade industrial em Évora, na área aeronáutica, da responsabilidade da Mecachrome, num investimento de 29,8 milhões; um total de 19,1 milhões para a Hikma Farmacêutica, para a implantação de um centro de produção dedicado à produção de medicamentos líquidos e liofilizados injectáveis; uma prorrogação num contrato com a Royal Óbidos, Promoção e Gestão Imobiliária e Turística. 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Toyota Há 4 dias

Boa, "isenção" de selo para os Híbridos Toyota como sucede em Espanha. Toyota sempre na vanguarda da tecnologia...

Toyota Há 4 dias

Boa, "isenção" de selo para os Híbridos Toyota como sucede em Espanha. Toyota sempre na vanguarda da tecnologia...

pub
pub
pub
pub