Transportes Governo assina contrato para gestão da STCP com autarquias

Governo assina contrato para gestão da STCP com autarquias

O Governo e as autarquias formalizaram esta segunda-feira vários contratos que passam a gestão da STCP para as Câmaras.
Governo assina contrato para gestão da STCP com autarquias
José Rebelo/Correio da Manhã
Alexandra Noronha 02 de Janeiro de 2017 às 18:21

O Governo, autarquias e STCP assinaram esta segunda-feira, dia 2 de Janeiro, a transferência da gestão da STCP para as seis Câmaras do Grande Porto.

 

A cerimónia implicou a assinatura de quatro contratos de passagem de responsabilidades para a Área Metropolitana do Porto, de serviço público, operacionalização do serviço, entre outras questões.O Estado passou o papel de concedente  do transporte público para a Área Metropolitana do Porto, que fica encarregue de planear o sistema. E esta entidade depois assinou um contrato com cada uma das autarquias.


O acordo vai levar a um investimento de mais de 37 milhões de euros das autarquias na empresa, segundo foi revelado. 


O primeiro-ministro, António Costa, reforçou que a transferência faz parte dos planos do seu Governo para "descentralizar" funções do Estado. "As autarquias são as que estão melhor posicionadas para gerir o transporte público", referiu o governante.


Criticando as opções do anterior Governo, António Costa salientou ainda que estava contra "o modelo que estava em cima da mesa, porque produzir lucro para remunerar as concessões seria mau para as populações".


O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, elogiou a solução do Executivo, recordando que as próprias autarquias tentaram concorrer à concessão lançada pelo Governo PSD e que acabou por não avançar. " É às autarquias que os utentes colocam questões sobre o transporte público", referiu o autarca.

(Notícia actualizada às 20:30, com mais informação)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub