Energia Governo baixa taxa de juros a pagar à EDP pela dívida tarifária para 1,49%

Governo baixa taxa de juros a pagar à EDP pela dívida tarifária para 1,49%

O Governo fixou a taxa de juro paga pela dívida tarifária gerada em 2018 em 1,49%, abaixo dos 1,88% a que está a ser remunerada este ano, disse à Lusa o secretário de Estado da Energia.
Governo baixa taxa de juros a pagar à EDP pela dívida tarifária para 1,49%
Bruno Simão/Negócios
Lusa 14 de dezembro de 2017 às 14:14

De acordo com Jorge Seguro Sanches, a taxa dos juros cobrada nas tarifas eléctricas para remunerar a dívida à EDP vai baixar para 1,49% em 2018, ano em que a dívida tarifária deve descer para os 3.653 milhões de euros.

 

Os juros do défice tarifário - que resulta do adiamento do pagamento do sobrecusto da produção de energia em regime especial - são suportados pelas famílias e empresas nas facturas da electricidade.

 

Em 2016, os encargos com juros foram de cerca de 188 milhões de euros, tendo, em 2017, baixado para 143 milhões de euros.

 

No final do próximo ano, a dívida tarifária deverá ser de 3.653 milhões de euros, menos 744 milhões de euros do que no final de 2017, de acordo com os últimos dados divulgados pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) na proposta tarifária para 2018.

 

"A proposta tarifária consolida o movimento iniciado nas tarifas de 2016 de diminuição da dívida tarifária, sendo que esta diminuição é de cerca de 744 milhões de euros, superior à soma das diminuições verificadas em 2016 e em 2017, que totalizaram 693 milhões de euros", acrescenta o regulador do sector energético. 

 

Na sexta-feira, a ERSE divulga as tarifas da electricidade para 2018, mas a proposta inicial, apresentada em 13 de Outubro, previa uma descida de 0,2% em mercado regulado a partir de 1 de Janeiro.

 

Actualmente, é a EDP Serviço Universal, comercializadora de último recurso do mercado português, que compra a produção em regime especial (PRE), com sobrecusto por ser subsidiada, e financia o sistema após sucessivos diferimentos destes sobrecustos nas tarifas da electricidade.

 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 6 dias

Não são os juros que têm de baixar. São as rendas. E com retroactivos. O chulo do Mexia já comeu o Costa ás Postas!

Anónimo Há 6 dias

Grande corja de La............., temos que formar um exército do povo.
Com os governos e partidos estamos a cair na miséria.

Anónimo Há 6 dias

Vamos levar a que o governo angolano devolva aquilo que é de 100.000 portugueses! 30 segundos (literalmente) do vosso tempo bastam:
http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT87641

pub