Telecomunicações Governo deixa cair três nomeações para a Anacom

Governo deixa cair três nomeações para a Anacom

A escolha de João Cadete de Matos para presidente da Anacom foi a única que o Governo decidiu manter. O processo para escolher os três nomes em falta deverá recomeçar em Setembro.
Governo deixa cair três nomeações para a Anacom
Miguel Baltazar
Negócios 09 de agosto de 2017 às 09:24

O Governo deixou cair três dos quatro nomes propostos para a Anacom. Só a nomeação de João Cadete de Matos para a presidência do regulador das telecomunicações seguirá em frente, noticiam o Público e o Dinheiro Vivo esta quarta-feira, 9 de Agosto.

A escolha deverá ser anunciada depois da reunião do Conselho de Ministros marcada para esta quinta-feira, 10 de Agosto. Assim, o Executivo deixa cair os outros três nomes polémicos que tinham sido propostos para a administração da Anacom.


As escolhas em causa já tinham sido chumbadas no Parlamento: Francisco Cal pela falta de experiência no sector e Margarida Sá Costa e Dalila Araújo por serem quadros da PT Portugal, empresa dona da operadora de telecomunicações Meo. Temia-se, por isso neste último caso, um conflito de interesses.

As propostas para os membros da administração da Anacom terão de voltar a ser discutidos no Parlamento, sendo isso só possível em Setembro, com o arranque dos trabalhos.


Segundo os jornais, João Cadete de Matos, antigo director do Departamento de Estatística do Banco de Portugal, deverá assumir o novo cargo nos próximos dias, substituindo Fátima Barros. Até que haja novos nomes, o Governo deverá pedir a um dos actuais administradores que se mantenha no cargo até que o processo seja concluído.




pub