Banca & Finanças Governo espera apresentar este ano nova proposta para ajudar banca nas imparidades

Governo espera apresentar este ano nova proposta para ajudar banca nas imparidades

O PS apresentou à última hora uma proposta de tratamento fiscal das imparidades que, também à última hora, caiu. O Governo vai avançar com uma nova proposta.
Governo espera apresentar este ano nova proposta para ajudar banca nas imparidades
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 29 de novembro de 2017 às 16:34

O secretário de Estado Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix, adiantou que o Governo espera ainda apresentar em 2017 uma nova proposta para o tratamento fiscal gerado pelas imparidades constituídas para cobrir perdas futuras em créditos concedidos. Uma intenção anunciada depois de o PS ter retirado a sua proposta para o tema.

 

Foi quando no final do calendário de apresentação de propostas de alteração ao Orçamento do Estado que o PS apresentou uma proposta que pretendia alterar o tratamento fiscal de activos por impostos diferidos gerados pelas imparidades constituídas até ao presente e, ao mesmo tempo, criar um novo enquadramento ao nível de impostos para as imparidades a constituir no futuro. Só que a proposta que viria a permitir abater ao IRC futuro estes custos fiscais, entretanto, caiu.

 

"Na altura, houve comentários, em particular do PSD de que a proposta tinha aparecido muito em cima, sem tempo para ser discutida e percebida", afirmou Mourinho Félix esta quarta-feira, 29 de Novembro, à margem do Fórum Banca. O PSD classificou de "perdão para os bancos".

 

O governante adiantou que a proposta não precisava de ser incluída no Orçamento do Estado e que seria definida directamente pelo Governo. É o que o Executivo quer fazer até ao final do ano, para o qual falta apenas um mês.

 

Apesar de referir a intenção de apresentação da proposta legislativa ainda este ano, o secretário de Estado das Finanças foi dizendo que espera um espaço para discussão com os restantes partidos.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Governo espera apresentar este ano nova proposta para ajudar banca nas imparidades

MAIS UMA MEDIDA PARA A MARIANA MORTÁGUA SE ZANGAR COM O DR COSTA!

LÁ VAI O NOSSO DINHEIRO AJUDAR MAIS UMA VEZ OS BANQUEIROS!

pub