Banca & Finanças Governo espera ok final de Bruxelas para o Novo Banco na próxima semana

Governo espera ok final de Bruxelas para o Novo Banco na próxima semana

A Comissão Europeia deverá dar por concluído o processo de aprovação do plano de reestruturação do Novo Banco na próxima semana. É esta a expectativa do Governo. Luz verde europeia abre caminho a venda rápida do banco.
Governo espera ok final de Bruxelas para o Novo Banco na próxima semana
Bloomberg

O Governo espera que Bruxelas conclua o processo de aprovação do plano de reestruturação do Novo Banco no início da próxima semana, sabe o Negócios. Depois de alcançado o acordo técnico entre o Executivo português e a comissária da Concorrência, falta apenas a aprovação formal do Colégio de Comissários.

 

A luz verde de Bruxelas deve ocorrer entre terça e quarta-feira, dias em que habitualmente se reúnem os comissários. E, como revelou o Novo Banco esta quarta-feira, "a concretização da venda [da instituição] à Lone Star deverá ocorrer logo após a autorização formal da Comissão Europeia".

 

Depois de concluída com sucesso a oferta de compra de dívida do Novo Banco, falta apenas a decisão final das autoridades europeias para que a venda da instituição liderada por António Ramalho possa ser concluída. O Negócios confirmou que as autorizações dos reguladores, designadamente do Banco Central Europeu (BCE) e da Autoridade de Seguros e de Fundos de Pensões (ASF) já estão garantidas. O mesmo acontece com as aprovações dos supervisores dos mercados internacionais em que o Novo Banco está presente, como Cabo Verde ou Macau.

 

A operação da compra de dívida ficou concluída esta terça-feira, depois da aprovação do Banco de Portugal. Com a oferta, o Novo Banco conseguiu obter uma folga de solidez de 500 milhões de euros. Cerca de metade deste valor foi conseguido com poupança de juros e o restante com perdas de capital assumidas pelos obrigacionistas.

 

A liquidação financeira da oferta de compra de dívida acontece esta quarta-feira, pelo que, de acordo com o calendário previsto no memorando da operação, a venda do Novo Banco terá de acontecer num prazo máximo de dez dias úteis, ou seja, até 20 de Outubro. No entanto, como o Negócios avançou, todas as entidades envolvidas estão empenhadas em acelerar o processo, de forma a que o negócio fique fechado antes daquela data limite.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub