Aviação Governo espera que sector aeronáutico atinja 2% do PIB em 10 anos

Governo espera que sector aeronáutico atinja 2% do PIB em 10 anos

O secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, disse esta manhã em Paris que o sector aeronáutico já vale quase de 1% do produto interno bruto nacional, e mostrou-se confiante na possibilidade de duplicar este peso na próxima década.
Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios Miguel Baltazar/Negócios
Miguel Baltazar - Fotografia e Bruno Simão - Fotografia
Bruno Simões 20 de junho de 2017 às 15:45

O sector da aviação e aeronáutica já representa, actualmente, "quase 1% do produto interno bruto" português, ou seja, quase 1.800 milhões de euros, e não lhe falta potencial de crescimento. Em declarações ao Negócios durante uma visita esta manhã às empresas portuguesas que estão no Paris Air Show, o salão aeronáutico internacional da capital francesa, o secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, disse que "a ambição do Governo é que seja possível duplicar" o peso do sector "nos próximos 10 anos".

 

"Se hoje vale 1%, queremos que duplique nos próximos 10 anos", reforçou.

 

Na base da confiança do governante estão os investimentos actualmente em curso, "quer por empresas portuguesas, quer por empresas estrangeiras, como a Embraer ou a Mecachrome". "Tudo isso garante que isto pode acontecer", afiançou, em declarações ao Negócios após a assinatura de um protocolo de colaboração entre o cluster aeronáutico de Portugal e os de Ontário e Montreal, no Canadá, que decorreu no stand da empresa Active Space Technologies.

 

"A Lauak", que produz componentes e estruturas aeronáuticas, "está a fazer muito investimento em Portugal", assim como a Mecachrome, que "anunciou uma nova fábrica em Évora" para produzir componentes metálicos para o sector. Acresce que a OGMA, em Alverca, "está todos os anos a crescer", assinalou João Vasconcelos. A produção do KC-390 será, nesse sentido, "mais uma oportunidade para o crescimento do sector", uma vez que "excluindo os motores, praticamente dois terços do avião são feitos em Portugal".

 

O secretário de Estado da Indústria diz ainda que a "base do crescimento" do sector aeronáutico reside também na "prioridade" que está a ser dada pelos "centros de conhecimento nacionais", incluindo as universidades. E diz que este "é um tipo de indústria que queremos atrair para Portugal, porque é baseada no conhecimento".

 

João Vasconcelos esteve ainda presente na assinatura de um outro protocolo com o cluster aeronáutico de Hamburgo, na Alemanha, durante o certame que se realiza no aeroporto de Le Bourget, nos arredores de Paris.

* - Jornalista em Paris a convite da OGMA




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 6 dias

a cara deles é escolhida a dedo...mostram logo o que são...

pub
pub
pub
pub