Transportes Governo estima que expansão aeroportuária crie 20 mil empregos

Governo estima que expansão aeroportuária crie 20 mil empregos

Pedro Marques sublinha que a solução do Montijo é "financeiramente comportável pelo Estado" e pode ser financiada pelas taxas.
Governo estima que expansão aeroportuária crie 20 mil empregos
Bruno Simão/Negócios
Maria João Babo 15 de fevereiro de 2017 às 16:29

O ministro do planeamento e das infraestruturas, Pedro Marques, realçou esta quarta-feira, 15 de Fevereiro, na assinatura do memorando de entendimento entre o Estado e a ANA, que a expansão aeroportuária de Lisboa poderá "gerar a longo prazo cerca de 20 mil novos postos de trabalho directos e indirectos apenas no sector aeroportuário". Isto "além das dezenas de milhares de postos de trabalho que resultarão do crescimento da actividade económica e do turismo em particular", acrescentou.

 

Pedro Marques salientou que a solução de utilizar o aeroporto complementar do Montijo "é financeiramente comportável para o Estado, com condições para o seu custo ser integralmente suportado através das receitas aeroportuárias". 

 

O ministro afirmou, após a assinatura do memorando, que até Novembro deste ano serão completados os estudos ambientais já iniciados, que na primeira metade de 2018 serão concluídas a avaliação ambiental e a negociação contratual com a ANA.

Durante o ano de 2018, frisou ainda, serão desenvolvidos os projectos de detalhe para que caso o Governo aprove a proposta final da concessionária a construção do aeroporto no Montijo possa iniciar-se em 2019 e terminar em 2021.

 

Pedro Marques sublinhou ainda que essa solução permitirá ao aeroporto de Lisboa assegurar 72 movimentos por hora e 50 milhões de passageiros, frisando que com a assinatura deste memorando "antecipamos em cinco anos o prazo máximo de elisão sobre a capacidade aeroportuária de Lisboa relativamente ao previsto no contrato de concessão.


A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
JTValle 16.02.2017

É um facto que o Aeroporto da Portela ´não estando esgotado tem crescido muito. É verdade que o Turismo tem crescido acima dos 2 dígitos. É verdade que a crescer a este ritmo a Portela vai ficar saturada. Mas alguém pode garantir que o crescimento do Turismo vai manter este ritmo? E o que acontece se o Turismo após atingir um pico começar a cair, ao ponto da Portela voltar a ter capacidade para acolher todos os voos? Vamos manter 2 aeroportos em funcionamento? Já agora gostava de saber qual o preço orçamentado para o aeroporto do Montijo. Não quero assistir a outro negócio PS do tipo Parque Escolar pois isso custa muito dinheiro a todos nós contribuintes, independentemente de mais tarde poder vir a nascer um novo caso judicial e novos arguidos.

Obras públicas 15.02.2017

O verdadeiro oxigénio da geringonça! Já estão a afiar os dentes para espetarem na galinha dos ovos de ouro. Disseram 20 mil "empregos" estão enganados, o guião diz que são 250 mil... É à socrates! Não? São poucos! Epá 3 milhões já chegam, ou é em erro de percepção. Os parvos dos tugas engolem tudo.

Anónimo 15.02.2017

não são 20.000 empregos. Esta comunicação social não faz ideia do que anda a dizer. são 2000000. Isso sim, mas lembrem-se .... foram vocês que começaram o faz de conta.

Anónimo 15.02.2017

Espero que não seja um projecto como o de Beja que agora está às moscas e o dinheiro enterrado no betão.Há que realçar que o turismo é de modas, e nada nos garante que tal se vai manter,pois há muitos destinos espectaculares e mais baratos.

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub