Transportes Governo investe 5,2 milhões em 360 veículos eléctricos para 117 autarquias

Governo investe 5,2 milhões em 360 veículos eléctricos para 117 autarquias

O Governo anunciou hoje um investimento de cerca de 5,2 milhões de euros na aquisição de 360 veículos eléctricos para 117 autarquias, que assinaram os contratos de financiamento em Porto de Mós, no distrito de Leiria.
Governo investe 5,2 milhões em 360 veículos eléctricos para 117 autarquias
Miguel Baltazar
Lusa 23 de maio de 2017 às 14:05

À margem da cerimónia, o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, disse que os 360 veículos correspondem a "um investimento de quase 20 milhões de euros, em que o Fundo Ambiental entra com cerca de 5,2 milhões de euros".

 

"Comparticipamos com uma percentagem maior aquilo que são os veículos mais técnicos, como as varredouras e as máquinas para lavar as ruas", disse.

 

O governante anunciou ainda que vão ser instalados 150 novos carregadores de veículos eléctricos, ao salientar que, até 2030, Portugal tem de reduzir em 26% as suas emissões de carbono.

 

"Isso naturalmente passa por uma utilização maior quer de meios suaves de deslocação quer do transporte colectivo. O dia-a-dia que temos, muitas vezes, já não nos permite abandonar o transporte individual. E se temos de o utilizar, ele que seja eléctrico".

 

João Pedro Matos Fernandes revelou ainda que "um pouco mais de um quarto do Fundo Ambiental, este ano, vai ser destinado à mobilidade", valor que se deverá manter nos próximos anos.

 

"Reservar um quarto destes cerca de 150 a 160 milhões de euros de receitas que o Fundo tem por ano à mobilidade parece-nos uma boa média".

 

Afirmando que este projecto teve como "paternidade" o secretário de Estado das Autarquias Locais, o ministro do Ambiente considerou "positiva" a apresentação de 119 candidaturas (duas não foram aprovadas), em tão pouco tempo.

 

"Foi mesmo um número que nos surpreendeu muito pela positiva. Num primeiro ano, um terço das autarquias ter aderido, estamos muito contentes com o sucesso que este projecto teve".

 

João Pedro Matos Fernandes afirmou ainda que a "componente ambiental é hoje um factor de valorização das estratégias municipais" e um "gerador de oportunidades".

 

Sublinhando que "descarbonização é a palavra-chave deste Governo", o ministro do Ambiente considerou que é importante a "articulação entre o governo central e o governo local", pois "sem as autarquias não há política ambiental".


A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
olharapo Há 9 horas

Deve ser para ficar mais barato aos funcionários os passeios de fim de semana !

indignado Há 11 horas

55.000€ cada carro? Vão comprar Teslas? O Zoe chegava >.>

Anónimo Há 11 horas

E a central de Almaraz aqui tão perto. PALHAÇOS.

joao Há 12 horas

isto é que são reformas estruturais! demoram mas os frutos aparecem em triplo no futuro

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub