Transportes Governo lança novas PPP no valor de 13,6 mil milhões

Governo lança novas PPP no valor de 13,6 mil milhões

Passos Coelho enviou para Bruxelas lista preliminar de 113 projectos estratégicos no valor de 31,9 mil milhões de euros, dos quais 24 são parcerias público-privadas.
Governo lança novas PPP no valor de 13,6 mil milhões
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 16 de março de 2015 às 09:12

As parceiras público-privadas (PPP) dominam a lista de investimentos "estratégicos" e "viáveis" submetidos pelo Governo à consideração da Comissão Europeia, noticiam esta segunda-feira o Diário de Notícias e o Jornal de Notícias, cujos cálculos apontam para cerca de 13,6 mil milhões em PPP na lista oficial que está a circular.

 

De acordo com os jornais, o rol enviado pelo Governo à missão especializada de Bruxelas responsável pela análise do potencial de investimento em cada país no âmbito do novo plano estratégico para a Europa, (o plano Juncker dos 315 mil milhões de euros entre 2015 e 2017), é uma selecção de e 113 projectos no valor de 31,9 mil milhões de euros. Destes, 24 são PPP.

 

Segundo avançam, apesar de as PPP da lista do Governo serem poucas, o valor do investimento público/privado associado domina: os 24 projectos valem 13,6 mil milhões de euros.

 

Nos transportes, os jornais referem que se destacam três PPP: 800 milhões de euros para o novo terminal de contentores de Lisboa, 600 milhões para acabar as obras do IP3 (Coimbra-Viseu e ligações a Espanha) e outros 600 milhões para "expandir e melhorar" o metro de Lisboa.

 

O segundo projecto mais caro, referem ainda, é a reforma da rede de águas e de tratamento de resíduos, uma PPP de 3,7 mil milhões de euros.

 

Além das PPP, a lista tem 41 projectos classificados como puramente privados, mas passíveis de obterem apoio público europeu no valor de 11,3 mil milhões, e 48 projectos públicos avaliados em 6,9 mil milhões de euros.




A sua opinião12
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado MPC1000 16.03.2015

Boa!

Todos sabemos que as PPP tem dado resultados incriveis. Imaginem a quantidade de empregos (boys) que vao criar!

Abraço,
M

comentários mais recentes
Diogo 19.03.2015

Tal como no caso da segurança social temos mais uma pérola do nosso primeiro ministro moralista... Olha para o que digo nao olhes para o que faço"

Silva 18.03.2015

Como pode um ladrão destes, caluteiro, irresponsavel, ininputavel manter-se mais um dia no poder?

AAAA 16.03.2015

VERGONHOSO. ESTE GOVERNO NÃO SÓ NÃO TEM CORAGEM DE ACABAR COM AS PPPS CRIMINOSAS AINDA EXISTENTES EM PORTUGAL, COMO AINDA VAI FAZER MAIS. OS PROJECTOS PURAMENTE PÚBLICOS SÃO RESIDUAIS E EM VALOR MÍNIMO POR COMPARAÇÃO COM OS OUTROS. A CORRUPÇÃO CONTINUA.

Anónimo 16.03.2015

Tanto comentário e tão pouco acerto sobre as PPPs. As PPPs são um óptimo mecanismo de investimento num país, onde se repartem os custos de investimento pelo estado e pelo investidor privado, sabendo que o investidor privado investe na perspetiva de obter mais valias com o exercicio. É um modelo utilizado na grande maioria (ou em todos) os países desenvolvidos. O problema de Portugal com as PPPs foram os negócios ruinosos como muitas delas foram feitas e hoje sabemos que o prisioneiro 44 está preso precisamente devido a negocios ruinosos para o país e muito locrativos para ele e para os seus amigos. Isto para dizer que uma PPP honesta que reparta o investimento e os riscos por ambas as partes de forma justo é uma mais valia para o país. O que não pode voltar a acontecer são as clausulas ruinosas que não se compreende como aparecerem em alguns contratos com muitas das PPPs criadas no tempo de Socrates, e outras que sócrates renegociou de forma muito gravosa para o país, que ficou com encargos enormes a troco de nada. Claro que a conta do Socrates engordou muito.

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub