Energia Governo mantém cheque para comprar carro eléctrico em 2018

Governo mantém cheque para comprar carro eléctrico em 2018

Os portugueses que comprarem carro eléctrico em 2018 vão ter direito a um cheque de 2.250 euros. Mas o cheque está reservado aos primeiros mil compradores.
Governo mantém cheque para comprar carro eléctrico em 2018
Miguel Baltazar
André Cabrita-Mendes 14 de outubro de 2017 às 00:52

Os portugueses que comprarem carro eléctrico em 2018 continuam a ter direito a um cheque de 2.250 euros. Desta forma, o Governo voltou a reservar mais de dois milhões de euros de forma a incentivar a mobilidade eléctrica.

Este cheque está assim disponível para os primeiros mil compradores, segundo a proposta para o Orçamento do Estado para 2018 divulgada esta sexta-feira, 13 de Outubro.

"No âmbito das medidas tendentes à redução de emissões de gases com efeito estufa, é mantido o incentivo à introdução no consumo de veículos de baixas emissões, financiado pelo Fundo Ambiental", segundo o documento.

As vendas de carros eléctricos continuam a bater recordes em Portugal. Em sete meses já superaram as vendas totais registadas em 2016, quando foi atingido um máximo histórico (756 unidades) pelo quarto ano consecutivo. Este ano foram vendidos 921 carros eléctricos até Julho, mais 130% face a período homólogo, segundos os dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP).

Já os mil cheques para a compra do carro eléctrico previstos para este ano já esgotaram. Até ao início de Outubro, o Fundo Ambiental já tinha recebido mais de mil candidaturas.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar