Turismo & Lazer Governo pede congressos para as regiões afectadas pelos incêndios

Governo pede congressos para as regiões afectadas pelos incêndios

O Executivo vai lançar um conjunto de incentivos para a realização destes eventos. Também a APAVT lançou uma iniciativa para ajudar na recuperação da região Centro, dando a ver a oferta que o fogo não afectou.
Governo pede congressos para as regiões afectadas pelos incêndios
Wilson Ledo 23 de novembro de 2017 às 08:26

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, apelou esta terça-feira, 23 de Novembro, para que se realizem mais congressos nas regiões afectadas pelos incêndios de Junho e Outubro. A responsável falava durante a abertura do 43º Congresso da APAVT- Agência Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo, em Macau.

 

"Apelo a que todos organizem os seus eventos no Centro de Portugal", afirmou, fazendo referência a um conjunto de "novas regras especiais" preparadas pelo Governo, com incentivos para este tipo de eventos. Ana Mendes Godinho recordou que Portugal já conquistou 59 novos congressos internacionais em 2018, embora sem concretizar quantos deles terão lugar na região Centro.

 

A 17 de Junho, os incêndios de Castanheira de Pêra e Pedrógão Grande marcam a actualidade. Já em Outubro, o dia 15 foi classificado como o pior dia do ano em termos de incêndios, contribuindo para um balanço com mais de uma centena de mortos. O fogo lavrou um pouco por todo o país, com mais força na Marinha Grande (deixando 80% do Pinhal de Leiria queimado) e em Viseu. Todos estes concelhos integram a região turística do Centro de Portugal.

 

Também Pedro Costa Ferreira, presidente da APAVT, comprometeu o sector das agências de viagens neste esforço de reconstruir o Centro. "Estaremos com eles na dura fase de reconstrução do destino. Todos sabemos que espécie de solidão aí vem", afirmou.

 

A associação vai, deste modo, desenvolver um site chamado "O Centro das Atenções", onde promoverá a oferta turística que não foi afectada com os incêndios. "A melhor forma de ajudar é irmos de férias e fazermos reuniões corporativas naquela região", demonstrou.

 

(Jornalista em Macau, a convite da APAVT)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub