Energia Governo quer cortar 170 milhões às tarifas da luz

Governo quer cortar 170 milhões às tarifas da luz

O Governo revogou um despacho do anterior Governo que deverá poupar 170 milhões de euros na factura da luz no próximo ano.
Governo quer cortar 170 milhões às tarifas da luz
Bloomberg
Negócios 14 de setembro de 2017 às 09:08
O Governo publicou ainda na quarta-feira, 13 de Setembro, um despacho que declarou a"nulidade parcial" de um despacho do anterior Executivo que permitia às empresas de electricidade repercutir na factura da electricidade o custo da tarifa social e da contribuição extraordinária sobre o sector energético (CESE).

Esta medida deverá permitir cortar em 170 milhões de euros nas facturas da luz no próximo ano, revela o Público esta quinta-feira, 14 de Setembro.

Cerca de 100 milhões de euros estarão relacionados com a cobrança entre 2015 e 2016 aos consumidores de valores ilegais, na perspectiva do Governo. Estes valores terão beneficiado essencialmente a EDP e a Endesa.

O Executivo estima ainda que terão sido cobrados 73 milhões a mais por distorções no mercado de serviços de sistemas e que, segundo o Público, levaram à sobrecompensação de algumas das suas centrais protegidas com contratos CMEC - custos de manutenção de equilíbrio contratual. 





A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mr.Tuga 14.09.2017

Estranho....

E então a CHUL*A CONTRIBUIÇÃO AUDIOVISUAL ?!?!?!!
Esse SAQUE DESCARADO e SEM VERGONHA!
Não?!?!

Pierre Ghost 14.09.2017

...pura demagogia para tuga burro acreditar !!!
Tiveram 15 meses para falar sobre isto...e a 2 semanas das eleições...salta a noticia !!!
Vão meter o rabinho entre as perninhas...e..ainda por cima vamos dar mais uns dinheiritos á EDP....vai uma aposta ??

Anónimo 14.09.2017

"que permitia às empresas de electricidade repercutir na factura da electricidade o custo da tarifa social e da contribuição extraordinária sobre o sector energético (CESE)." --> Ao povo cortaram salários e pensões. Aos grandes interesses, arranjaram uma forma expedita de "compensá-los". Bonito.