Transportes Governo quer reduzir mortalidade nas estradas a menos de metade

Governo quer reduzir mortalidade nas estradas a menos de metade

O objectivo passa por reduzir a taxa de mortalidade para 41 vítimas por milhão de habitantes em 2020.
Governo quer reduzir mortalidade nas estradas a menos de metade
Negócios 20 de abril de 2017 às 15:34

O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira, 20 de Abril, o Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária - PENSE 2020, onde inscreveu como objectivo uma forte descida da sinistralidade nas estradas portuguesas.

 

"O PENSE 2020 define metas ambiciosas como a redução da sinistralidade e do número de vítimas mortais e feridos graves nas estradas nacionais", refere o comunicado do Conselho de Ministros.

 

O objectivo passa por colocar a taxa de mortalidade em 41 vítimas por milhão de habitantes em 2020, o que representa uma descida de 56% "face à mortalidade registada em 2010 e fica cerca de 6% acima do objectivo europeu". No ano passado morreram nas estradas portuguesas 60 pessoas por cada milhão de habitantes.

 

Em relação aos feridos graves, o objectivo é que o número não vá além dos 178 por milhão de habitantes.

 

O plano definido pelo Executivo de António Costa tem cinco objectivos estratégicos: melhorar a gestão da segurança rodoviária, tornar os utilizadores mais seguros, tornar as infra-estruturas mais seguras, promover maior segurança dos veículos e melhorar a assistência e o apoio às vítimas.

 

Para atingir os objectivos a que se propõe, o Governo prevê implementar quatro acções:

 

- plano nacional de combate à condução sob o efeito do álcool e de substâncias psicotrópicas;

 

- plano nacional de combate à condução distraída (uso de telemóveis e outras tecnologias) e à condução em condições de fadiga;

 

- melhoria da informação sobre os acidentes, através da georreferenciação; plano nacional de fiscalização; plano nacional de protecção pedonal e de combate aos atropelamentos;

 

- promoção da classificação de segurança das vias rodoviárias, cursos formação de primeiros socorros e de suporte básico de vida no ensino secundário e na obtenção da carta de condução, entre outras medidas.

 

 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz Há 1 semana

JÁ PERCEBEMOS COMO... RADARES E MULTAS QUE ATÉ FERVE... O ORÇAMENTO DE ESTADO AGRADECE !!!

Pedro Há 1 semana

Acho bem! E os prémios de seguro têm de acompanhar também! Descidas para menos de metade do actual.

pub
pub
pub
pub