Energia Governo vai cortar 100 milhões à EDP e à Endesa

Governo vai cortar 100 milhões à EDP e à Endesa

O secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, confirmou que o Governo vai recuperar o dinheiro que diz ter sido indevidamente cobrado aos consumidores pelas duas eléctricas.
Governo vai cortar 100 milhões à EDP e à Endesa
Bruno Simão/Negócios
André Cabrita-Mendes 24 de outubro de 2017 às 22:00
O Governo vai mesmo avançar para cortes de 100 milhões de euros à EDP e à Endesa, apurou o Negócios. O Executivo de António Costa considera que as duas empresas cobraram este valor indevidamente aos consumidores em 2016 e 2017 e vai agora recuperar este dinheiro. A secretaria de Estado da Energia anunciou em Setembro a intenção de revogar um despacho de 2015 do Governo de Passos Coelho que deu luz verde à EDP e à Endesa para repercutir nos preços ao consumidor os custos com a tarifa social e com a Contribuição Extraordinária do Sector da Energia (CESE).

Antes de oficializar esta revogação, o Governo quis ouvir a EDP e a Endesa, mas a tutela diz que não ficou convencida com os argumentos que as duas empresas apresentaram. Desta forma, o secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, anunciou na terça-feira que vai mesmo avançar com os cortes às duas empresas. Questionada pelo Negócios, a EDP diz que "já solicitou informação adicional e está a analisar a situação de forma aprofundada".

Os 100 milhões de euros vão ser recuperados às empresas através dos proveitos regulados que recebem anualmente e vão abater às tarifas reguladas da electricidade para 2018, que devem descer 0,2%, conforme a proposta do regulador ERSE.



pub