Aviação Governo admite conclusão do acordo na TAP em 2017

Governo admite conclusão do acordo na TAP em 2017

O ministro do Planeamento diz esperar que ainda este ano sejam dados todos os passos para a conclusão do negócio que vai assegurar 50% da TAP ao Estado, à excepção do parecer da ANAC, que admite apenas aconteça em 2017.
Governo admite conclusão do acordo na TAP em 2017
Maria João Babo 18 de Outubro de 2016 às 13:33

O ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques, salientou esta terça-feira, 18 de Outubro, que "gostava de já ter concluído a parte do acordo com os financiadores da TAP", uma das condições para que o Estado passe a ter 50% da companhia aérea como foi já acordado com a Atlantic Gateway, de Humberto Pedrosa e David Neeleman.


Na apresentação das prioridades do Orçamento do Estado para 2017 para o seu ministério, Pedro Marques lembrou que ainda estão em curso as negociações com os bancos financiadores da TAP, acrescentando "há constrangimentos que não são da própria TAP apenas", mas que "têm a ver com um conjunto de alterações nestas entidades  financiadoras nos últimos meses".


"A boa notícia é que tudo isso está ultrapassado, as negociações estão em curso e espero que rapidamente essa dimensão também seja  concluída", afirmou Pedro Marques, assinalando que no âmbito deste processo já foi recebido o parecer favorável da Autoridade da Concorrência.


O ministro lembrou que neste processo têm ainda de ser obtidas autorizações por parte das entidades  que têm contratos com a TAP, nomeadamente contratos de financiamento e que assim que forem obtidas "poderemos avançar para a fase seguinte que é a fase de oferta pública de vendas aos trabalhadores e finalmente a nomeação do novo conselho de administração e a obtenção do parecer da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC)"


Pedro Marques disse esperar que todos esses passos sejam concluídos ainda este ano, mas admitiu que o parecer da ANAC, cujo prazo apenas se inicia depois de concluída a fase actual e a nomeação da nova administração, "entre no próximo ano".




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 3 semanas


Os ladrões de esquerda


PS . BE . PCP - são uns PHILHOS DE PHU TA que xupam o sangue ao POVO...

para dar mais dinheiro e privilégios aos FP & CGA.


comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Sao estas coisas de dignificam esta gerigoucada:secalhar muita gente como eu pensava que o governo ja tinha metade dos armenios(tap) em seu poder tal como todos os outros transportes sobre rodas,afinal,afinal,afinal,enfim afinal.

VJRS Há 3 semanas

Gostava de perceber a razão de ser da necessidade do parecer da ANAC. Cá para mim é pura burocracia sem qualquer lógica.

Anónimo Há 3 semanas


Os ladrões de esquerda

PS ROUBA OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


A realidade escondida do défice estrutural no financiamento das pensões da FP (CGA).

Em 2015, as quotas pagas pelos trabalhadores e as contribuições das entidades empregadoras públicas cobriram apenas 38% das despesas com pensões da CGA.

Nesse ano, o Estado contribuiu através de transferências diretas do Orçamento do Estado (ou seja, com dinheiro pago em impostos pelos restantes portugueses) com mais de 4,6 mil milhões de euros para assegurar o financiamento das pensões da CGA.

Conclusão: Os trabalhadores do privado estão fartos de pagar impostos cada vez mais altos para suportar os privilégios desta malta, que gosta de ser sustentada pelos outros.

pertinaz Há 3 semanas

CAMBADA DE TRAMBIQUEIROS

ANDAM NISTO HÁ 1 ANO

TODOS OS DIAS ANUNCIAM O ACORDO

AFINAL SÓ PARA 2017

VAMOS A CAMINHO DO ABISMO

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub