Media Grammys conquistaram mais um milhão de espectadores

Grammys conquistaram mais um milhão de espectadores

A edição deste ano dos principais prémios da indústria musical captou 26 milhões de telespectadores, um aumento de um milhão face a 2016.
Grammys  conquistaram mais um milhão de espectadores
Reuters
Negócios 14 de fevereiro de 2017 às 10:08

A entrega dos prémios Grammy, no domingo à noite, foi seguida por 26 milhões de telespectadores, mais um milhão face à edição do ano passado segundo os dados da Nielsen, citados pelo New York Times.

Os Grammys, transmitidos pelo canal CBS, costumam ser a segunda cerimónia de entrega de prémios mais vista nos Estados Unidos, só superada pelos Óscares. E, tal como os principais galardões da industria cinematográfica, rivalizam com as transmissões dos maiores eventos desportivos, como o campeonato de futebol americano (NFL).

No ano passado os Grammys tinham conquistado 25 milhões de telespectadores, um número ligeiramente inferior aos 25,3 milhões alcançados em 2015.

O facto de este ano o evento voltar a ser transmitido ao domingo à noite, depois de na edição de 2016 ter sido realizado numa segunda-feira, é um dos motivos apontados para a subida das audiências.

Além disso, o evento contou com um novo apresentador: James Corden, do The Late Late Show, que substituiu o antigo anfitrião da cerimónia LL Cool J.

O aumento do número de telespectadores quebra também a tendência que os canais de televisão têm verificado de queda de audiência na transmissão de ventos em directo nos últimos dois anos.

O Super Bowl e os Globos de Ouro foram os mais recentes casos de queda de audiência. No primeiro caso, a queda foi ligeira e, mesmo assim, conquistou 111 milhões de telespectadores. Já os Globos de Ouro captaram 20 milhões de pessoas, uma queda de 8% face ao ano anterior.

A edição deste ano dos Grammys ficou ainda marcada pela conquista por parte da britânica Adele dos três principais galardões (melhor álbum, gravação e canção), e pela dedicatória das estatuetas a Beyoncé. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub