Energia Great-West Lifeco com participação qualificada na REN

Great-West Lifeco com participação qualificada na REN

A holding de serviços financeiros com interesses na área seguradora ultrapassou os 2% de participação na empresa de redes energéticas, informou a companhia.
Great-West Lifeco com participação qualificada na REN
Miguel Baltazar/Negócios
Paulo Zacarias Gomes 06 de Outubro de 2016 às 17:32
A Great-West Lifeco passou a deter 2,056% do capital da REN - Redes Energéticas Nacionais, passando assim a deter uma participação qualificada na companhia. 

De acordo com um comunicado enviado pela empresa portuguesa à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) esta quinta-feira, 6 de Outubro, a holding comprou 350 mil acções da REN no passado dia 29 de Setembro em mercado regulamentado, passando a deter 10.980.987 acções.

A participação é detida por quase três dezenas de fundos, sob três sociedades gestoras: a Setanta Asset Management (10,74 milhões de acções, a esmagadora maioria), GLC Asset Management Group (218,68 mil títulos) e Irish Life Investment Managers (22,22 mil acções). A Panagora Asset Management detém 82 acções.

As acções da REN encerraram a sessão desta quinta-feira a cair 0,55% para 2,52 euros.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 4 semanas


A MALTA DA ESQUERDA É COMPOSTA POR DOIS GRUPOS:

1 - Os LADRÕES (Inclui os FP e seus pensionistas): que andam a encher os bolsos à custa dos portugueses;

2 - Os BURROS: que ajudam os anteriores a roubar o povo, em nome da ideologia.

comentários mais recentes
Anónimo Há 4 semanas


Comemorações Oficiais

FP – 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES DO PRIVADO


AS PENSÕES DOURADAS DA CGA

As reformas mais antigas são as mais elevadas porque tiveram fórmulas mais favoráveis.
São também aquelas em que as pessoas se reformaram/aposentaram com menos idade.
Por isso devem ter os maiores cortes.

Ex: Muitas pessoas reformaram-se/aposentaram-se com 36 anos de descontos e 54 de idade.
Ou seja, muitas dessas pessoas vão estar mais anos a receber a pensão, do que os anos que trabalharam e descontaram.
Basta que vivam até depois dos 90 anos, o que se verifica com cada vez mais pessoas.

Pergunta: Estas pessoas fizeram descontos suficientes para terem a pensão que recebem?

Resposta: Não, nem para metade.

Anónimo Há 4 semanas


A MALTA DA ESQUERDA É COMPOSTA POR DOIS GRUPOS:

1 - Os LADRÕES (Inclui os FP e seus pensionistas): que andam a encher os bolsos à custa dos portugueses;

2 - Os BURROS: que ajudam os anteriores a roubar o povo, em nome da ideologia.

pub