Empresas Greve dos trabalhadores na italiana Seda Ibérica em Paço de Arcos

Greve dos trabalhadores na italiana Seda Ibérica em Paço de Arcos

Os trabalhadores da Seda Ibérica, instalada em Paço de Arcos e que pertence ao grupo italiano Seda Packaging, iniciaram na quinta-feira quatro dias de greve, em defesa de aumentos salariais e contra a desregulamentação dos horários.
Greve dos trabalhadores na italiana Seda Ibérica em Paço de Arcos
A Seda Ibérica emprega 220 pessoas em Paço de Arcos, Oeiras.
Negócios com Lusa 13 de janeiro de 2018 às 16:08

A administração da Seda Ibérica afirmou este sábado que a greve de quatro dias na empresa, em defesa de aumentos salariais e contra a desregulamentação dos horários, "foi extemporânea e prejudicial para os próprios interesses dos trabalhadores".

 

Os trabalhadores da Seda Ibérica Embalagens, em Paço de Arcos, Oeiras, iniciaram na quinta-feira quatro dias de greve. As paralisações de 24 horas decorreram na quinta e sexta-feira e estão previstas outras para os dias 18 e 25.

 

Está também marcada greve a todo o trabalho extraordinário até ao dia 25.

 

Em comunicado, a administração reagiu este sábado a esta situação, alegando que em Dezembro tinha marcado para 15 de Janeiro uma reunião com os representantes dos trabalhadores para conversações "sobre aumentos salariais em 2018 e o pagamento de subsídios de turno correspondentes".

 

Depois dessa marcação "foi apresentado um pré-aviso de greve pelo SITE - Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Centro Sul e Regiões Autónomas", o que levou a administração a cancelar a mencionada reunião, argumentando que esta não deveria realizar-se "num cenário de pressão externa".

 

A administração da empresa afirmou ainda que a referida reunião voltará a ser agendada "assim que haja sinais claros do SITE de que existe intenção de retomar uma postura de diálogo, aberta e construtiva" e referiu que, no seu entendimento, a situação poderá ser resolvida em breve "de acordo com os melhores interesses dos envolvidos".

 

O sindicato indicou ao convocar a greve que se trata de um protesto contra a forma como a administração tem agido depois de ter sido rejeitada uma proposta de Acordo de Empresa e o não pagamento do subsídio de turno conforme o estabelecido na contratação colectiva do sector.

 

Os trabalhadores queixam-se ainda da não actualização dos salários em 2017 e da ausência de proposta salarial patronal para 2018. Contestam igualmente a tentativa da administração de impor o aumento dos horários de trabalho, eliminar as pausas para o pequeno-almoço e alterar o horário de almoço.

A Seda Ibérica Embalagens faz parte do grupo italiano Seda Packaging, tem mais de 220 trabalhadores, facturou quase 42,8 milhões de euros e apresentou um resultado líquido de 1,35 milhões de euros em 2016.

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Dono dos Burros 13.01.2018

Daqui a pouco, estão aqui os sabujos entendidos em economia, a prescreverem para o rabo dos outros a pimenta que não querem no seu. Os fdap a quem pagamos jogos de casino nos investimentos, mas a quem não lhes exigimos que o corpo deles pague. Somos burros, muito burros.