Comércio Greve não vai limitar funcionamento dos supermercados

Greve não vai limitar funcionamento dos supermercados

A APED garante que "estão asseguradas todas as condições para que os consumidores portugueses possam realizar as suas compras habituais na quadra natalícia".  
Greve não vai limitar funcionamento dos supermercados
Pedro Elias
Negócios 22 de dezembro de 2017 às 12:39

A greve convocada pelos sindicatos dos trabalhadores do comércio não vai afectar o normal funcionamento das lojas, garante a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED).

"A APED garante que estão asseguradas todas as condições para que os consumidores portugueses possam realizar as suas compras habituais na quadra natalícia, não se verificando quaisquer limitações ao funcionamento das lojas", refere um comunicado da associação que representa as retalhistas.

Os trabalhadores dos armazéns dos super e hipermercados iniciam hoje uma greve a que se juntará o pessoal das lojas no sábado e no domingo.

A paralisação, convocada pelos sindicatos da CGTP, tem como objectivo pressionar a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) a evoluir na negociação do Contrato Colectivo do sector para que se concretizem aumentos salariais, alterações de carreira e regulamentação dos horários de trabalho.


Isabel Camarinha, presidente da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores do Comércio, disse à agência Lusa que a paralisação deverá ter "uma forte adesão, tendo em conta o descontentamento dos trabalhadores pelo arrastamento da negociação do Contrato Coletivo".

"Mas isso não quer dizer que as lojas encerrem, porque a maioria consegue manter-se aberta com muito poucos trabalhadores", disse a sindicalista.

No comunicado, a APED diz que respeita o direito à greve, mas "lamenta que esta ocorra em pleno processo de negociação dos termos e condições do Contrato Coletivo de Trabalho", sendo que "ao contrário do que os sindicatos afirmam, as negociações não estão paralisadas", pois está marcada reunião para 10 de Janeiro.




pub