Aviação Greve pode causar "constrangimentos" nos aeroportos na 5.ª feira

Greve pode causar "constrangimentos" nos aeroportos na 5.ª feira

A ANA pede aos passageiros que cheguem aos aeroportos com antecedência superior à habitual em virtude da greve dos trabalhadores das empresas de segurança anunciada para dia 27.
Greve pode causar "constrangimentos" nos aeroportos na 5.ª feira
Bruno Simão
Lusa 25 de Outubro de 2016 às 16:21
A ANA - Aeroportos de Portugal alertou hoje para os constrangimentos da greve dos trabalhadores das empresas de segurança anunciada para quinta-feira e aconselhou os passageiros a deslocarem-se com maior antecedência para os aeroportos nacionais.

Em comunicado, a ANA avisa que, "em virtude da greve anunciada para empresas de segurança, é previsível que o processamento de passageiros nos aeroportos nacionais sofra constrangimentos na próxima quinta-feira, dia 27 de Outubro".

Nesse sentido, a empresa recomenda aos passageiros que viagem nesse dia que se desloquem para os referidos aeroportos "com antecedência superior à habitual".

Esta greve, a nível nacional e convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpezas Domésticas e Actividades Diversas (STAD), insere-se numa semana de luta nacional dos vigilantes da vigilância privada, entre os dias 22 de Outubro e 6 de Novembro, período no qual os trabalhadores estão em greve às horas extraordinárias e aos feriados.

Em causa estão a negociação de um contrato colectivo de trabalho para os Assistentes de Portos e Aeroportos (APA) sem qualquer regime de flexibilização da organização dos tempos de trabalho, a criação de uma carreira profissional e a tomada de medidas urgentes no âmbito de saúde e segurança no trabalho.

Durante a manhã, os trabalhadores em greve vão estar concentrados no aeroporto de Lisboa e, pelas 14:30, os trabalhadores vão concentrar-se junto à sede da Associação das Empresas de Segurança, no Rato, seguindo em desfile para a Assembleia da República, onde integram a manifestação nacional dos trabalhadores do sector, convocada pelo STAD.

Os trabalhadores da Prosegur e da Securitas, que asseguram o raio-x da bagagem de mão e o controlo dos passageiros e também dos trabalhadores dos aeroportos cumpriram a 27 de Agosto uma greve de 24 horas, depois de mais de nove meses de negociações para a celebração de um novo contrato colectivo de trabalho.

(Notícia actualizada às 18:00)



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Eduardo Há 1 semana

É uma chatice sobretudo no Aeroporto Internacional Catarina Eufémia de Beja.
Mas tudo se há de arranjar e o consenso não irá faltar

Anónimo Há 1 semana


Um governo de ladrões

A MALTA DA ESQUERDA É COMPOSTA POR DOIS GRUPOS:

1 - Os LADRÕES (Inclui os FP e seus pensionistas): que andam a encher os bolsos à custa dos portugueses;

2 - Os BURROS: que ajudam os anteriores a roubar o povo, em nome da ideologia.

Resposta de sousaamna Anónimo Há 1 semana

e "3 - As BESTAS, como os mentecaptos como você!

pub
pub
pub
pub