Empresas Grupo OLX recruta uma centena de profissionais para Portugal

Grupo OLX recruta uma centena de profissionais para Portugal

O grupo OLX está a recrutar uma centena de pessoas para o centro que a empresa tem em Portugal. Os profissionais vão reforças as equipas de internet e mobile.
Grupo OLX recruta uma centena de profissionais para Portugal
Ana Laranjeiro 08 de setembro de 2017 às 12:36

O Grupo OLX está a recrutar no mercado nacional para a integração de novos colaboradores no centro que a empresa tem em Portugal. A plataforma de anúncios na internet deu início a um processo de recrutamento e procura 100 profissionais para o centro tecnológico de Lisboa.

"Até ao final deste ano, o grupo pretende recrutar mais 100 profissionais para integrar a equipa que tem a seu cargo o desenvolvimento de vários projectos online internacionais, de grande dimensão, nos segmentos automóvel e imobiliário", pode ler-se na nota enviada às redacções.

O centro tecnológico da OLX em Portugal foi criado em 2015. E neste espaço é feita a "concepção e desenvolvimento de toda a área de portais que o grupo detém a nível internacional, contando já com cerca de uma centena de profissionais".

Deste forma, os profissionais que a plataforma de anúncios está à procura vão reforças as equipas de internet e mobile. A empresa procura profissionais na área de engenheiros de software, engenheiros de sistemas, data scientists, gestores de produtos e especialistas UX/UI, entre outros.

Tim Hilpert, CEO do Grupo OLX para a Europa, refere em comunicado que "Portugal tem sido um case study e tal deve-se ao talento e conhecimento que temos". "A partir deste centro tecnológico são desenvolvidas novas funcionalidades para portais e apps líderes mundiais (…) Queremos continuar a apostar nesta estratégia vencedora e juntar novos talentos a este grande projecto em Portugal", acrescentou.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub