Agricultura e Pescas Grupo Valouro contrói unidades de ovos de incubação em Portugal e Espanha

Grupo Valouro contrói unidades de ovos de incubação em Portugal e Espanha

O Grupo Valouro, que reclama a liderança nacional do sector avícola, vai realizar um investimento de 23 milhões de euros na construção de unidades de produção de ovos de incubação em Portugal e Espanha.
Grupo Valouro contrói unidades de ovos de incubação em Portugal e Espanha
Lusa 06 de Dezembro de 2016 às 12:15
Uma empresa, detida a 50% pelo grupo, está a iniciar em Balmoral, Espanha, a construção de uma unidade para produção de ovos de incubação, um investimento de 22 milhões de euros que deverá entrar em funcionamento pleno no final de 2018.

O administrador José António Santos disse à agência Lusa que a unidade vai estar dotada de todas as secções para produção de ovos de incubação, que deverão empregar cerca de 60 trabalhadores.

A unidade vai ter capacidade para produzir 35 milhões de ovos de incubação por ano, destinados a abastecer apenas o mercado espanhol.

Em Portugal, o grupo empresarial inaugurou esta terça-feira, 6 de Dezembro, no Bombarral uma unidade de ovos de incubação, com um investimento de um milhão de euros.

"Já não tínhamos capacidade de resposta para o que os clientes pedem", justificou o empresário.

A unidade, que entrou em funcionamento há cinco meses na freguesia da Roliça, vem não só "aumentar a capacidade de produção", mas também "dar resposta em termos tecnológicos" para o grupo conseguir exportar ovos do dia, garantindo assim a máxima fertilidade dos embriões, explicou José António dos Santos.

A unidade está dotada das secções de embalamento e marcação, onde trabalham cerca de oito pessoas.

O grupo produz por ano 100 milhões de ovos de incubação, dos quais cerca de 60 milhões são exportados.

Com o novo investimento em Portugal, estima aumentar produção em 30% já este ano e 50% nos próximos.

O Grupo Valouro ocupa o sétimo lugar da produção avícola europeia.

Factura por ano mais de 300 milhões de euros e emprega 2.500 trabalhadores em 36 empresas, grande parte das quais ligadas à indústria de rações para animais, produção e reprodução de aves, abate e transformação de aves, distribuição e comércio.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub