Banca & Finanças Grupo chinês Minsheng interessado em comprar Novo Banco

Grupo chinês Minsheng interessado em comprar Novo Banco

À margem da venda directa, Minsheng Financial está na compra do Novo Banco, avança o Público. O Haitong Bank está a assessorar o grupo. Os envolvidos não fazem comentários.
Grupo chinês Minsheng interessado em comprar Novo Banco
Bruno Simão/Negócios

Há um grupo chinês interessado em comprar o Novo Banco. Chama-se China Minsheng Financial e entrou na corrida pelo banco herdeiro do BES num processo paralelo ao processo de alienação directa que está em curso, avançou o jornal Público. A informação também foi confirmada pelo Negócios ainda que não junto de fontes oficiais.

 

É de Hong Kong que vem o investidor. O grupo China Minsheng tem presença em serviços financeiros e em fundos imobiliários tendo autorização para gestão de activos e de banco de investimento. Wang Sing é o presidente executivo da instituição que, até ao momento, não esteve disponível para responder ao Negócios.

 

Segundo avança o Público, o interesse em comprar o Novo Banco foi demonstrado à margem do processo formal que está em cima da mesa, onde há quatro concorrentes. BCP, BPI, Loan Star, Apollo/Centerbridge são os candidatos.

É no segundo plano que está a ser trabalhado, caso a venda directa falhe, que entra o grupo chinês. O China Minsheng Financial contratou o Haitong Bank para prestar assessoria em Setembro.  

O Haitong Bank, antigo BES Investimento, liderado por José Maria Ricciardi, já se tinha disponibilizado para procurar uma solução à margem destes concursos, com a ideia de que uma venda no imediato será feita a desconto.

 

"Não faço ideia do que está a falar", foi a resposta dada pelo Haitong Bank ao Negócios quando, esta manhã, foi questionado sobre o tema.

 

O Negócios tentou também contactar o grupo de Hong Kong mas não foi, ainda, possível obter uma resposta. 

É Sérgio Monteiro (na foto) quem está a liderar o processo de venda em nome do Banco de Portugal. 

(Notícia actualizada às 16:06 para especificar que é no âmbito do procedimento de venda em mercado que se insere a proposta do grupo chinês)




A sua opinião21
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 03.10.2016

É PRECISO É QUE VENDAM O BANCO BARATINHO, PARA QUE OS COMPRADORES FIQUEM SATISFEITOS!.

E SEMPRE É UM INVESTIMENTO MESMO QUE OS CONTRIBUINTES TENHAM QUE PAGAR 5.000 MILHOES E O BANCO SEJA VENDIDO POR 100.

CONVEM SER AOS CHINESES, PORQUE OS BALCÕES QUE FECHEM PODEM SER UTILIZADOS COMO

LOJAS DOS TREZENTOS E AINDA PODE SER QUE A CHINA VOTE EM GUTERRES PARA SECRETÁRIO-

GERAL DA ONU!

comentários mais recentes
Relvas o Dr. Farsolas Há 4 semanas

Comprar so de boca pois os papeis, nunca aparecem, ao entao as vendas dos bancos falidos tipo BPN BANIF, Que ainda hoje nao se sabe, quanto nos vai custar. Sacanas de politicos.

Angelo Vieira 03.10.2016

vender corruptos aos chinos

Sérgio Ramalho 03.10.2016

Comprar ou levar de borla?

Aarão Zarco 03.10.2016

Por mim livrava-me já do banco nem que tivesse de o dar.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub