Automóvel Guerra de números entre Mercedes e Volkswagen

Guerra de números entre Mercedes e Volkswagen

A Mercedes diz que várias marcas registaram centenas de matrículas no último dia para subirem nos rankings. A marca alemã atingiu novo recorde de vendas no país.
Guerra de números entre Mercedes e Volkswagen
Andrey Rudakov/Bloomberg
André Cabrita-Mendes 08 de janeiro de 2018 às 21:00

A Mercedes diz que várias marcas em Portugal registaram matrículas no último dia do ano para subirem nos rankings das vendas.

"Para definirem as suas posições, as marcas acabaram por pôr mais matrículas. Na prática, não há 500 clientes a comprar", disse o director de marketing da Mercedes, Jorge Aguiar, esta segunda-feira, à margem da apresentação dos resultados da marca.

O responsável apontou que a Mercedes é das marcas com menor registo de matrículas no último dia (cerca de 10 matrículas), enquanto marcas como a Volkswagen registaram centenas de matrículas. "A lógica é a de tentar ganhar posições. No caso da Volkswagen para não ficar numa posição abaixo acabou por meter mais matrículas. Não acredito que haja 400 clientes no último dia a comprar", afirmou Jorge Aguiar, apontando que estes carros podem ir servindo para "veículos demonstradores ou carros de serviço".

"Se tivéssemos o objectivo de ficar em terceiro, metíamos mais 100 carros e ficávamos nessa posição", adianta Jorge Aguiar.

Em reacção, a Volkswagen Portugal disse achar "estranho pensar-se que o resultado de um ano inteiro de vendas dependa do resultado do último dia do ano", comentou fonte oficial ao Negócios, esclarecendo que registou 313 matrículas no último dia do ano.

A Mercedes fechou 2017 na quarta posição de vendas, com menos 200 unidades vendidas que a Volkswagen. A Mercedes registou, ainda assim, em 2017 o melhor ano de sempre em Portugal, atingindo um recorde de vendas no país pelo quarto ano consecutivo: 16.273 automóveis ligeiros vendidos, mais 6,3%.

Questionada sobre se existe a ambição de ultrapassar a Volkswagen este ano nas vendas, a Mercedes garante que não está preocupada com rankings.

"Não há o objectivo de ser o número um, dois ou três. Vamos continuar a fortalecer a imagem da marca", disse o responsável de marketing da marca, Jorge Aguiar.


3 TEMAS

Destaques da Mercedes

Reparações não arrancaram
A Mercedes-Benz ainda não começou a chamar os clientes em Portugal com automóveis afectados por problemas no airbag. A marca avança que a intervenção não tem custos e que os clientes afectados serão contactados pela marca para efectuar esta reparação.

Continuar líder entre os premium
A Mercedes garante que vai continuar a trabalhar para manter-se líder entre os "premium". "O chefe da Audi disse que queria ultrapassar a Audi e a Mercedes em Portugal. Vamos ver. Vamos fazer todos os esforços para defender a nossa posição", disse Niels Kowollik.

Mais incentivos para o carro eléctrico
A Smart pediu ao Governo para aumentar os incentivos para a compra de carro eléctrico. A marca considera que o incentivo anual de 2,25 milhões, que permite a compra de mil carros eléctricos por ano, não é suficiente para acompanhar o crescimento das vendas.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
Saber mais e Alertas
pub