Research Haitong espera prejuízos trimestrais de 23 milhões na EDP Renováveis

Haitong espera prejuízos trimestrais de 23 milhões na EDP Renováveis

A fraca sazonalidade associada ao trimestre, piores resultados financeiros e o aumento dos interesses minoritários estão entre as razões para o resultado negativo. Apesar disso, a empresa terá registado lucros no acumulado dos primeiros nove meses.
Haitong espera prejuízos trimestrais de 23 milhões na EDP Renováveis
Miguel Baltazar/Negócios
Paulo Zacarias Gomes 26 de Outubro de 2016 às 10:03
A EDP Renováveis terá fechado o terceiro trimestre do ano com resultado negativo de 23 milhões de euros, valor que compara com 30 milhões de lucro um ano antes ou com um resultado ajustado de -8 milhões de euros também nesse período, segundo estimam os analistas do banco Haitong.

De acordo com uma nota a que o Negócios teve acesso, o resultado dever-se-á a piores resultados financeiros e ao aumento dos interesses minoritários. A confirmar-se, esta será a primeira vez que a companhia apresenta dois trimestres consecutivos de prejuízos. 

Apesar da queda trimestral, no período que vai desde o início do ano até Setembro a energética terá registado lucros de 36 milhões de euros, ainda assim um recuo de 64% em relação ao período homólogo de 2015, quando o resultado líquido tinha sido de 100 milhões de euros.

Os ganhos antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (EBITDA) terão caído no trimestre 15% para 199 milhões de euros, que compara com um efeito extraordinário positivo de 44 milhões de euros incorporado nas contas do mesmo trimestre de 2015. Ajustada a este efeitos, o EBITDA teria crescido 4%.

"Esperamos que o terceiro trimestre de 2016 não tenha sido entusiasmante para a EDP Renováveis, sobretudo devido à sua típica fraca sazonalidade (…) mas também pelo impacto de uma recuperação mais baixa dos preços em relação ao trimestre anterior," lê-se na nota.

O período em análise traz também um aumento da capacidade instalada (mais 502 MW para 9.379 MW) e de 14,1% na produção para os 4.741 GWh, que no entanto se reflectirá num aumento de "apenas" 4% do EBITDA ajustado.

O Haitong estima que a capacidade instalada da empresa liderada por Manso Neto (na foto) ascenda a quase 13 GW até 2020, um crescimento anual de 6,9% desde 2015, sobretudo no mercado norte-americano.

A empresa mostra os números do trimestre no próximo dia 3 de Novembro, antes da abertura dos mercados.

As acções da EDP Renováveis seguem a recuar 0,09% para 6,97 euros. O banco atribui uma recomendação de "comprar" para as acções e um preço alvo de 8,2 euros, que pressupõe um potencial de valorização de 17,5%.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub