Research Haitong melhora avaliação da Galp e espera aquisições no Brasil este ano

Haitong melhora avaliação da Galp e espera aquisições no Brasil este ano

Apesar da subida do preço-alvo, o Haitong continua a atribuir potencial de queda às acções da Galp Energia.
Haitong melhora avaliação da Galp e espera aquisições no Brasil este ano
Pedro Esteves
Nuno Carregueiro 15 de fevereiro de 2017 às 09:01

O Haitong elevou o preço-alvo da Galp Energia de 12 para 13,5 euros, uma melhoria que se fica sobretudo a dever à alteração do horizonte temporal da análise para o final deste ano e que continua abaixo da cotação actual (13,845 euros).

 

Com um potencial de desvalorização de 2,5%, o banco de investimento reiterou a recomendação de "neutral" para os títulos.

 

As previsões de resultados foram também melhoradas, com a estimativa para os lucros por acção para o período 2017-2019 a subir em média 12%, "devido sobretudo aos preços mais elevados do petróleo, produção mais elevada no [campo petrolífero brasileiro] Lula e dólar mais forte".

 

As novas estimativas colocam o Haitong 4% acima do consenso do mercado para este ano e 10% para 2018, com o banco a alertar que a apresentação de resultados pode representar uma "ligeira contrariedade para a evolução das acções".

 

O Haitong destaca que a Galp Energia apresenta um balanço sólido (a estimativa aponta para que no final do ano a dívida líquida tenha igualado o EBITDA), o que lhe confere "outras opções". Entre elas está a realização de aquisições, com o Haitong a estimar que este seja um dos temas na Galp Energia este ano, com foco no Brasil.

 

A petrolífera já admitiu avançar com aquisições na área da produção e exploração petrolífera no Brasil, sendo que o Haitong, além de esperar que este movimento se concretize, aguarda também que a Galp participe nos três leilões de blocos petrolíferos que vão ocorrer este ano no Brasil.

 

Os outros temas que vão estar em foco na Galp Energia este ano, de acordo com o Haitong, passa pela esperada venda à Exxon da posição que a Eni tem num bloco petrolífero (que deve cristalizar a posição de 10% que a Galp tem nesse activo) e a melhoria na regulação no Brasil. Ainda assim o banco assinala que depois da subida das acções da Galp desde o início de 2015 (54% acima do sector), os activos que tem no Brasil estão já devidamente avaliados.   

 

A petrolífera vai divulgar os resultados do quarto trimestre a 21 de Fevereiro, bem como uma apresentação a investidores ("Capital Markets Day"), com o Haitong a estimar um aumento de 6% no EBITDA, para 408 milhões de euros, face ao trimestre anterior, e com os lucros a subirem 15% para 132 milhões de euros.

    

As acções da Galp Energia sobem 0,25% para 13,845 euros.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub