Research Haitong: Preço da Fosun é "desapontante"

Haitong: Preço da Fosun é "desapontante"

O banco de investimento considera "desapontante" o preço que a Fosun pagou por 16,7% do BCP. Mas realça que as condições desta operação são mais favoráveis do que se o banco tivesse ido ao mercado financiar-se.
Haitong: Preço da Fosun é "desapontante"
Miguel Baltazar/Negócios
Sara Antunes 21 de Novembro de 2016 às 08:36

Os chineses investiram 175 milhões de euros para ficar com 16,7% do capital. A Fosun pagou 1,1089 euros por cada acção do BCP na operação de aumento de capital reservado, este valor está 11,2% abaixo do valor de fecho das acções do BCP na sexta-feira e 26% abaixo do preço máximo que a Fosun tinha assumido vir a pagar (1,5 euros por acção) quando, a 29 de Julho, foi revelado o anúncio. 

 

"Por um lado pensamos que o preço de subscrição do aumento de capital é, de alguma forma, desapontante (10% de desconto ao preço ajustado de 1,226 euros), tendo em consideração que o BCP está a negociar próximo de mínimos do ano. Por outro lado, o aumento de capital de 175 milhões de euros, permite que o CET1 [rácio de solvabilidade] do BCP suba de 9,5% para 10%, com termos muito mais favoráveis do que se o banco tivesse de ir ao mercado aumentar capital", salientam os analistas do Haitong.

 

"Este negócio foi muito aguardado e permite ao BCP fortalecer a sua base de accionistas com um investidor com amplo acesso a financiamento que pode ser muito importante em 2017, quando o BCP tiver de reembolsar 750 milhões de euros em CoCos – de outra forma estes serão convertidos em acções com um desconto de 30% a preços de mercado", acrescentam os mesmos analistas.

 

As acções do BCP sobem 2,73% para 1,2831 euros, tendo chegado a disparar 6% logo no arranque de sessão. Desde o início do ano, o BCP desliza 65%.

O Haitong tem uma avaliação de 1,50 euros do BCP, o que confere às acções do banco um potencial de subida de 17% face à actual cotação. A recomendação é "neutral".

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

 

 




A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
joaoaviador Há 2 semanas

Certo, certo é que continuam a gozar com a malta!

Skizy Há 2 semanas

Normalmente quando estes deitam abaixo é para comprar, quando a 6 meses davam um target de 10 centimos com a cotação a 4 centimos, é que era estranho!

Anónimo Há 2 semanas

para estes traidores e abutres do haitong/riciardi quando atribuiram o preço alvo de 2 cents passando de 10 para 2 estava bom de ver que um tombo de 80% para os pequenos acionistas estava tudo combinado com o n.amado o maior palhaço e eskroke da banca, com o haitong e o chinoca da fosun,a raia fossa

Anónimo Há 2 semanas

riciardi/haitong,o maior traidor dos portugas atribuiu o preço alvo da ação bcp a 2 cents cada, tudo combinado com o chinoca da fosun e vem agora dizer que está desapontado com o valor pago pelo chinoca da fosun!estranho!quem retirou 80% de valor passando de 10 para 2 cents foi o haitong,triturador!

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub