Energia Haitong: Resultados da EDP Renováveis sem "impacto significativo" nas acções

Haitong: Resultados da EDP Renováveis sem "impacto significativo" nas acções

Os analistas estão com sentimentos mistos com os resultados da EDP Renováveis. Se o Haitong diz que os "ficaram abaixo" das suas previsões, o CaixaBI considera que são "bons resultados", enquanto o BPI escreve que "ficaram em linha" com o esperado.
Haitong: Resultados da EDP Renováveis sem "impacto significativo" nas acções
André Cabrita-Mendes 31 de outubro de 2017 às 09:29

A EDP Renováveis registou lucros de 165,5 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, o que representa um aumento de 468% face a período homólogo. Um resultado acima do esperado pelo CaixaBI que aponta para um resultado líquido de 152 milhões até Setembro.

Analisando os números da EDP Renováveis, o Haitong diz que os resultados "ficaram um pouco abaixo das nossas previsões". Contudo, o banco de investimento aponta que o terceiro trimestre é o mais fraco do ano devido "a efeitos de sazonalidade" e que estes resultados não mudam as tendências registadas em trimestres anteriores. "Não esperamos que estes resultados tenham algum impacto significativo na acção", escrevem os analistas do Haitong.

  

O BPI, por seu turno, diz que tirando os ganhos com a venda dos activos eólicos na Escócia, os resultados "ficaram em linha" com as estimativas do banco. "Não antecipamos grandes alterações às previsões", escrevem os analistas do BPI.

"Bons resultados tal como esperado", escreve, por sua vez, o CaixaBI. Os analistas do banco apontam que a subida nos lucros "reflecte a subida do EBITDA e a diminuição tanto do montante de amortizações como de custos financeiros".

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub