Desporto Homem mais rico de África quer comprar Arsenal e despedir Wenger

Homem mais rico de África quer comprar Arsenal e despedir Wenger

Em entrevista à Bloomberg, o nigeriano Aliko Dangote diz que se tiver sucesso na compra do Arsenal já tem a primeira decisão tomada: despedir o treinador do Arsène Wenger.
Homem mais rico de África quer comprar Arsenal e despedir Wenger
reuters
Negócios com Bloomberg 17 de agosto de 2017 às 09:25

O multimilionário Aliko Dangote afirmou, em entrevista concedida à agência Bloomberg, que se conseguir comprar o Arsenal a primeira decisão que tomará enquanto dono do clube londrino será despedir o histórico treinador Arsène Wenger, reconduzido à frente da equipa este Verão.

 

"A primeira coisa que faria seria trocar de treinador", disse em relação a Wenger, o técnico europeu há mais tempo à frente de um clube (desde 1996).

 

Na entrevista divulgada esta quinta-feira, 17 de Agosto, o homem mais rico de África revelou que depois de concretizada a construção de uma refinaria de petróleo no valor de 11 mil milhões de euros, em Lagos, irá avançar com uma proposta de compra pelo Arsenal.

 

Os principais accionistas do Arsenal são o multimilionário americano, Stan Kroenke, que controla 67% da sociedade, e também o russo Alisher Usmanov, que detém 30% dos "gunners" e que tentou comprar a fatia detida por Kroenke numa oferta que avaliou a equipa londrina em 2,6 mil milhões de dólares.

 

No entanto, Dangote mostra-se confiante de que conseguiria convencer os dois multimilionários a vender as respectivas participações. "Se fizer a oferta certa estou certo de que eles aceitariam", diz o nigeriano.

 

Dangote detém uma fortuna avaliada em cerca de 12,3 mil milhões de dólares, segundo o índice de multimilionários da Bloomberg, proveniente de investimentos e negócios em sectores como o do cimento, infra-estruturas, agricultura ou refinarias petrolíferas.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Yalioblio 25.08.2017

Estes africanos com tantos milhões e os povo na fome e miséria. PQP!

Anónimo 17.08.2017

Com um povo cheio de carências e este tipo quer estoirar dinheiro num clube de futebol.

Mr.Tuga 17.08.2017

Era que te metesse os maços de notas pelo C+Ú acima por desperdiçares tanto dinheiro, ganho sabe-se lá como, num pais miserável, em MIERD*AS INUTEIS DESPESISTAS!
PORC*O SEBENTO!

pub