Media Impresa e Vodafone interessadas no processo de compra da TVI pela Altice na Concorrência

Impresa e Vodafone interessadas no processo de compra da TVI pela Altice na Concorrência

A Impresa e a Vodafone confirmaram a constituição como terceiras interessadas no processo da Autoridade da Concorrência que está a analisar a compra da Media Capital pela Meo, da Altice. Nos e a Cofina deverão ter feito idêntico pedido.
Impresa e Vodafone interessadas no processo de compra da TVI pela Altice na Concorrência
Alexandra Machado 04 de setembro de 2017 às 17:59
A Impresa e a Vodafone foram algumas das empresas que se constituíram como terceiras interessadas junto da Autoridade da Concorrência na análise à compra da Media Capital pelo Meo. Sem que tenham feito uma confirmação oficial, a Nos e a Cofina deverão ter também feito idêntico pedido. 

A Vodafone assume ao Negócios que "se constituiu contra interessada no processo", explicando que "sendo o operador que mais cresce em televisão há mais de três anos, é natural que estejamos interessados no que possa vir a acontecer ao Grupo Media Capital."

Também a Impresa confirma que "apresentou as suas observações em resposta a um anúncio da Autoridade da Concorrência sobre o processo em causa".

Quando foi anunciado o acordo para a compra, a Impresa tinha depositado nos reguladores a garantia futura de que existirá concorrência leal e pluralismo na comunicação. "A Impresa é, e sempre foi, a favor da concorrência leal num mercado que funcione de forma sã, bem como do pluralismo na comunicação social. (...) Estamos confiantes de que os reguladores portugueses e europeus terão estes dois princípios em conta quando se pronunciarem sobre a operação em causa", disse, então, a empresa liderada por Francisco Pedro Balsemão.

No âmbito dos processos de concentração analisados pela Autoridade da Concorrência, "são admitidos a intervir no procedimento administrativo de controlo de concentrações os titulares de direitos subjectivos ou interesses legalmente protegidos que possam ser afectados pela operação de concentração e que apresentem à Autoridade da Concorrência observações em que manifestem de forma expressa e fundamentada a sua posição quanto à realização da operação", de acordo com a Lei da Concorrência.

Quem se constituir interessado na operação, terá direito a audiência prévia no momento da decisão final ou de decisão após investigação aprofundada por parte da Autoridade da Concorrência, liderada por Margarida Matos Rosa (na foto). 

A Meo notificou a Concorrência da intenção de compra da Media Capital, tendo a AdC de analisar a operação, ouvindo a Anacom e a ERC, tendo a Entidade Reguladora para a Comunicação Social parecer vinculativo. A ERC tem, por outro lado, de ser ouvida no âmbito da Lei da Televisão, já que a TVI tem uma licença para emissão de um canal aberto de televisão. Em Julho, a Altice anunciou um acordo com a Prisa para a aquisição da Media Capital, por 440 milhões de euros.

(Notícia actualizada às 18:58 com indicação de que a Vodafone se constituiu interessada)



A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 04.09.2017

SERÁ A NOS OU A VODAFONE A AVANÇAR COM OPA SOBRE A IMPRESA?

A VADAFONE TEM VINDO A CRESCER MUITO, E TEVE ENORMES LUCROS ESTE ANO!

Anónimo 04.09.2017

Finalmente o Momentum da IMPRESA.....!

Anónimo 04.09.2017

Agora é o momento certo para entrar na IMPRESA:
-Interesse em fusão, ou OPA da Nos ou Vodafone com a IMPRESA, para responder à Altice;
- Venda de activos da Impresa = reestruturação= diminuição de dívida
IMPRESA = Diamante por lapidar!!!

Anónimo 04.09.2017

Dada a divida da Altice = MAIS DE € 50.000.000.000, a divida da IMPRESA, não é nada! Mais, continua a diminuir, e para reduzir mais, vai vender alguns ativos: revistas Visão...a isto chama-se GESTÃO.
Os bancos para crescerem também não estão a fechar agencias?
A IMPRESA vai começar a disparar!

ver mais comentários
pub