Comércio Inapa compra totalidade da Papyrus France

Inapa compra totalidade da Papyrus France

O negócio, que passa pela troca de acções com a transferência da Inapa Suíça para a Papyrus AB, teve luz verde dos reguladores franceses, anunciou a distribuidora de papel.
Inapa compra totalidade da Papyrus France
DR
Paulo Zacarias Gomes 20 de dezembro de 2016 às 07:41
A distribuidora de papel Inapa anunciou a compra da totalidade do capital da empresa francesa Papyrus France Holding SAS, empresa que actua no mesmo ramo de actividade em França. Em simultâneo, a companhia portuguesa vendeu à Papyrus AB (casa-mãe da Papyrus France Holding SAS), através da Papier Union GmbH, a Inapa Suíça.

As transacções foram anunciadas esta terça-feira, 20 de Dezembro, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). A comunicação refere que a troca de acções dispensou a contrapartida em dinheiro e que a transacção foi aprovada pelas autoridades francesas da concorrência.

"Estas transacções integram-se no plano estratégico Inapa 2016-18, permitindo ao Grupo prosseguir o seu vector estratégico de aumentar a eficiência no negócio de papel e calibrar a presença do mercado para uma melhor posição na escala de eficiência", acrescenta o comunicado.

A companhia adianta que no ano passado o Groupe Papyrus France facturou 156 milhões de euros e a Inapa Suíça teve um volume de negócios de 52 milhões de euros.

A França é - com 25% da facturação e após a Alemanha - o segundo mercado da empresa portuguesa, detida pela Caixa Geral de Depósitos, Parpública e BCP. A aquisição agora concretizada deverá elevar a quota deste mercado para os 30%.

Em Setembro passado, quando foi conhecida a intenção de realizar o negócio, o presidente executivo Diogo Rezende (na foto) considerava que esta seria "a maior operação da Inapa desde 2000", ano em que a empresa entrou na Alemanha com a compra da Paper Union.

A empresa encontra-se num impasse devido a uma acção judicial colocada pela Parcaixa, sua principal accionista, que anulou a aplicação de resultados do ano passado.

A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 20.12.2016

São destes negócios e destas notícias que as nossas empresas precisam. Só não aproveitam os bons negócios, aqueles que estão fechados dentro das quatro paredes.

Anónimo 20.12.2016

Uma grande empresa a tomar posição rumo a um futuro melhor. Depois da tempestade vem o bom tempo.

Joana Seixas 20.12.2016

Lua Machado

pub
pub
pub
pub