Indústria Incêndio destrói fábrica de tintas Isolaca na Maia

Incêndio destrói fábrica de tintas Isolaca na Maia

Já está dominado o incêndio de grandes proporções que destruiu a fábrica de tintas e vernizes Isolaca, na zona industrial da Maia.
Incêndio destrói fábrica de tintas Isolaca na Maia
O incêndio na fábrica Isolaca, situada na zona industrial da Maia, está a ser combatido por 48 bombeiros e 18 viaturas.
Rui Neves 18 de agosto de 2018 às 17:12

Deflagrou pelas 15 horas deste sábado, 18 de Julho, o incêndio que está a destruir a fábrica de tintas e vernizes Isolaca, na zona industrial da Maia. Duas horas depois, o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto garante que o fogo já está dominado, decorrendo agora as chamadas operações de rescaldo.

 

As causas do incêndio ainda não são conhecidas.

 

Estão envolvidos no combate a este incêndio 48 homens e 18 viaturas dos bombeiros voluntários da Maia, Leixões, São Mamede de Infesta e Pedrouços.

 

A fábrica, que estava fechada, situa-se na zona de Castêlo da Maia, próximo da Decathlon, Jumbo e outras grandes superfícies comerciais.

 

A Isolaca é uma pequena unidade de carácter familiar de tintas e vernizes, que ainda há um ano tinha concluído um projecto de internacionalização que contou com o apoio de 42 mil euros de apoios comunitários, no âmbito do programa Portugal 2020, para um investimento elegível de mais de 93 mil euros.

 

Segundo a Isolaca, este projecto de internacionalização contemplou "investimentos de contacto directo com a procura internacional, a participação em certames internacionais da indústria, a produção de um conjunto alargado de material promocional e informativo e, ainda, a criação de um departamento de marketing".




Saber mais e Alertas
pub