Banca & Finanças Incidente entre Mourinho Félix e Leitão Amaro marca início do debate do OE

Incidente entre Mourinho Félix e Leitão Amaro marca início do debate do OE

O segundo dia de debate na especialidade do Orçamento do Estado para 2017 já começou. A proposta de alteração do PSD em relação à CGD motiva incidente entre o secretário de Estado do Tesouro e Finanças e o deputado social-democrata.
Marta Moitinho Oliveira 25 de Novembro de 2016 às 11:36
As polémicas em torno da Caixa Geral de Depósitos (CGD) marcaram o arranque do segundo dia de debate na especialidade do Orçamento do Estado para 2017. O tema gerou um incidente no Parlamento, quando o secretário de Estado do Tesouro e Finanças, Ricardo Mourinho Félix, acusou o deputado do PSD, Leitão Amaro, de desconhecer as regras bancárias ou ter uma "disfuncionalidade cognitiva temporária".

A declaração do governante foi imediatamente contestada pelos deputados do PSD e o presidente do Parlamento, Ferro Rodrigues, repreendeu o secretário de Estado. "Os excessos de linguagem não devem ser usados por ninguém", disse o presidente da Assembleia.

Mas a bancada do PSD continuava agitada. Ferro Rodrigues considerou não ser "tolerável" que independentemente do que estivesse a acontecer se impedisse os oradores de falar. "Não é aceitável que se transforme um incidente num boicote democrático."

Porém, o PSD queria um pedido de desculpas de Mourinho Félix o que acabou por acontecer depois de um impasse: "Não foi minha intenção ofender ninguém. Se ofendi peço desculpa por isso".

Hugo Soares, vice-presidente da bancada do PSD, disse depois que a linguagem de Mourinho Félix foi "absolutamente imprópria" e retirou o pedido que tinha feito antes de defesa da honra. "Fica sem efeito uma vez que o senhor secretário de Estado se retratou e pediu desculpa".  
     
"Desrespeito pelo Tribunal Constitucional"

A propósito das propostas do PSD, que impõem a obrigação dos gestores da Caixa entregarem as declarações de património no Tribunal Constitucional (TC), Ricardo Mourinho Félix considerou que a mesma é um "desrespeito pelo TC", que já notificou a administração da Caixa para o fazer. "É um processo que está a correr."

Além disso, o secretário de Estado do Tesouro e Finanças admitiu que a alteração ao modelo de governação do banco público - que limita o número de administradores conforme os resultados e impõe uma regra de paridade na administração - "põe no limite em causa o que foi acordado com a Comissão Europeia".

Mourinho Félix garantiu que António Domingues não tinha informação privilegiada quando reuniu com a Comissão antes de liderar a Caixa - e quando ainda era administrador do BPI - e negou falta de transparência no processo de recapitalização da Caixa.   




A sua opinião37
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mira Há 1 semana

Wow - What a fantastic idea. If I ever build my collection to make this idea useful for me, I will definitely be trying this out. Right now my little clear drawers are enough for my tiny little collection. =) Thanks for the great idgdn!Hues,Ly!aa

Anónimo Há 1 semana

BLACK FRIDAY na lota parlamentar.

Anónimo Há 1 semana

Mas q é q elegeu estes jotinhas p representar o povo? Estes badamecos n sabem o q fazem n dizem. Mal educados.
Q há debates n TV isso v ao de cima. Gente s princípios n educação. Leitão, Hugo S. e n só n têm qq postura n ética n moral p estar n lugar q ocupam. Gente c credibilidade. precisa-se

Anónimo Há 1 semana

Como alguém aqui diz n parecia a casa onde deve haver respeito. Já n é a 1ª vez q o PSD faz estas figuras tristes.
Q n lhes convém fazem barulho p q ninguém consiga ouvir o q eles n querem. o q querem já toda a gente sabe. privatizar a CGD. Pareciam cães enraivecidos. jotas q trabalhem. CHULOS

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub