Empresas Incubadora de Albergaria-a-Velha ultrapassa a dezena de empresas e cria 22 empregos

Incubadora de Albergaria-a-Velha ultrapassa a dezena de empresas e cria 22 empregos

A Incubadora de Empresas de Albergaria-a-Velha ultrapassou a dezena de empresas, totalizando 22 postos de trabalho, com um novo contrato de incubação, anunciou fonte municipal.
Incubadora de Albergaria-a-Velha ultrapassa a dezena de empresas e cria 22 empregos
Lusa 23 de janeiro de 2017 às 19:30

"A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha assinou o primeiro contrato de incubação de 2017 relativo à instalação da Proscad, Unipessoal, Lda., um projeto de Ricardo Santos Duarte na área da digitalização, desenho e impressão 3D", refere esta segunda-feira uma nota municipal, dando conta de que passam a ser 11 as empresas e negócios instalados na Incubadora.

 

Com experiência de sete anos a trabalhar no sector industrial, onde desempenhou funções de gestor de produção, Ricardo Santos Duarte resolveu desenvolver o seu próprio projecto e criar a Proscad, para explorar o potencial da digitalização e impressão 3D, sendo um dos exemplos de utilização a recuperação de peças complexas e antigas, que não possuem desenhos e tendo as pequenas e médias empresas, sem gabinetes de desenho, como mercado preferencial.

 

A Incubadora de Empresas foi recentemente alvo de intervenção para melhorar as condições oferecidas aos empreendedores, nomeadamente no que diz respeito ao aquecimento das salas e à acústica, bem como à reestruturação do espaço, de forma a garantir maior privacidade às empresas instaladas.

 

Para além de vários gabinetes, alguns a funcionar em regime de "coworking", a Incubadora dispõe de salas de formação, sala de reuniões, um auditório e um pavilhão multiusos.

 

Naquele equipamento municipal funciona também o Serviço de Apoio ao Empresário, que acompanha e apoia os empreendedores no contacto com a Câmara.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub