Transportes Investimento da CP vai duplicar para 50 milhões em 2017

Investimento da CP vai duplicar para 50 milhões em 2017

No próximo ano o investimento em material circulante abrangerá 70 unidades. O governo garante também que a renovação da linha de Cascais é para avançar.
Investimento da CP vai duplicar para 50 milhões em 2017
Miguel Baltazar
Maria João Babo 07 de Novembro de 2016 às 12:24

O orçamento da CP para investimento vai mais do que duplicar em 2017, passando de 22 para 50 milhões de euros, afirmou no Parlamento esta segunda-feira o ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques.

 

Na audição no âmbito da apreciação na especialidade do Orçamento do Estado para 2017, o governante referiu, quanto ao investimento em material circulante, que serão 70 as unidades a intervencionar no próximo ano.

 

Entre elas, referiu o secretário de estado das Infraestruturas, Guilherme d' Oliveira Martins, serão feitas  intervenções em quatro comboios alfa-pendular, a remodelação de 18 automotoras, a revisão de cinco carruagens inter-cidades e revisões periódicas profundas em comboios de diferentes linhas como Sintra ou Cascais.

 

Relativamente à linha de Cascais, Pedro Marques garantiu aos deputados que o actual governo mantém o previsto pelo Plano Estratégico de Transportes e Infraestruturas (PETI), num investimento de 100 milhões de euros, envolvendo renovação de via, energia e material circulante.

 

O ministro acusou, contudo, o anterior governo de nunca ter querido nem tentado obter fundos comunitários para a linha de Cascais, lamentando que no Portugal 2020 não tenha ficado qualquer verba para intervenção nesta linha.

 

O governante garantiu que o actual executivo "vai investir na linha de Cascais" mas que pretende tentar obter fundos comunitários, quer no âmbito da reprogramação do programa ou recorrendo ao Banco Europeu de Investimento, ou ao plano Juncker.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub