Automóvel Investimento de 25 milhões em Viana cria até 900 novos empregos

Investimento de 25 milhões em Viana cria até 900 novos empregos

O projecto, hoje apresentado em conferência de imprensa, na Câmara de Viana do Castelo, vai ser implementando em três fases, num terreno com mais de 73 mil metros quadrados, localizado no parque empresarial de Lanheses.
Investimento de 25 milhões em Viana cria até 900 novos empregos
Paulo Duarte
Lusa 13 de junho de 2017 às 17:20

Uma multinacional francesa do sector automóvel vai investir 25 milhões de euros num novo empreendimento industrial a construir em Viana do Castelo e criar, nos próximos quatro anos, até 900 novos postos de trabalho.

 

O projecto, hoje apresentado em conferência de imprensa, na Câmara de Viana do Castelo, vai ser implementando em três fases, num terreno com mais de 73 mil metros quadrados, localizado no parque empresarial de Lanheses.

 

Segundo o administrador do Bontaz Centre, Daniel Anghelone, a primeira fase do projeto passa pela criação de um centro de desenvolvimento de projectos de produto, que começa a laborar no início de 2018, criando cerca de uma centena de postos de trabalho.

 

Na segunda fase, "está prevista a criação de uma linha de produção destinada ao mercado americano e da União Europeia. Com esta área o grupo francês espera atingir até 900 trabalhadores".

 

O responsável da multinacional francesa revelou que "se tudo correr bem" está prevista uma terceira fase para dotar o empreendimento industrial da especialidade de torneamento mecânico.

 

O administrador do grupo afirmou que "inicialmente este projecto industrial esteve previsto para o Porto mas "a proximidade de Viana do Castelo à França, e a cultura automóvel já instalada no concelho, determinaram a opção pela capital do Alto Minho".

 

O Bontaz Centre é um dos líderes de mercado na produção de peças automóveis, especializado na concepção e fabrico de componentes para motores de todas as marcadas de automóveis.

 

No total, o grupo francês emprega mais de 4.000 trabalhadores em França, Suíça, EUA, China, Índia entre outros países.

 

No encontro com os jornalistas, o presidente da Câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa sublinhou a importância do investimento pela criação de "emprego qualificado" no concelho.

 

O autarca socialista adiantou que, "ainda este ano, uma outra empresa do mesmo grupo irá iniciar actividade, na zona de São Romão do Neiva e criar mais 70 novos postos de trabalho".

 

Questionado pelos jornalistas, José Maria Costa afirmou que "face ao número de empresas que se têm instalado no concelho, as duas zonas industriais estão praticamente lotadas, estando a ser equacionada a sua ampliação".

 

Na semana passada, a Câmara Municipal de Viana do Castelo aprovou, em reunião de executivo, um conjunto de benefícios de isenção de IMT (Imposto Municipal sobre Transacções Onerosas de Imóveis), integrado no Regime de Incentivos do Município, para a instalação daquela empresa.

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 13.06.2017

OH Diabo!!!!!

pub
pub
pub
pub