Transportes IP investe 16 milhões na conservação de estradas até Junho

IP investe 16 milhões na conservação de estradas até Junho

A maior fatia do investimento realizado no primeiro semestre pela Infraestruturas de Portugal destinou-se à beneficiação dos pavimentos da rede rodoviária que tem sob sua gestão.
IP investe 16 milhões na conservação de estradas até Junho
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 04 de agosto de 2017 às 18:20

A Infraestruturas de Portugal (IP) executou, nos primeiros seis meses do ano, 16 milhões de euros em intervenções de beneficiação e conservação da rede rodoviária nacional que está a seu cargo, anunciou a empresa em comunicado.

A maior do investimento, refere, foi aplicada no tratamento e beneficiação dos pavimentos (27%), totalizando um valor de 3,75 milhões de euros.


Já ao nível das intervenções de actividades ambientais, envolvem trabalhos como a poda de árvores, ceifa e corte selectivo de vegetação, entre outros, a empresa salienta que no primeiro semestre foi executado um investimento de 2,94 milhões de euros, 21% do total.

Como acrescenta, até Junho foram desenvolvidos trabalhos de ceifa em todos os distritos numa extensão total de cerca de 11.500 quilómetros e trabalhos e corte selectivo de vegetação numa área de cerca de 1.500 hectares.

No âmbito dos contratos de conservação corrente, a IP aplicou ainda 870 mil euros na manutenção corrente de pontes, 1,4 milhões na segurança rodoviária e 1,2 milhões em drenagens de via, entre outros trabalhos.


Na rede de alta prestação – auto-estradas - a IP investiu outros dois milhões.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub