Agricultura e Pescas IPMA tem projecto para determinar taxas de mortalidade, crescimento e reprodução da sardinha

IPMA tem projecto para determinar taxas de mortalidade, crescimento e reprodução da sardinha

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) pretende avançar com um projecto para determinar taxas de mortalidade, de crescimento e de reprodução da sardinha, em função da alteração das variáveis ambientais.
IPMA tem projecto para determinar taxas de mortalidade, crescimento e reprodução da sardinha
Pedro Noel da Luz/Correio da Manhã
Lusa 25 de outubro de 2017 às 08:56
Trata-se do projecto Sardinha 2020 - Abordagem Ecossistémica para a gestão da pesca da sardinha, desenvolvido pelo IPMA, tendo com objectivo identificar a distribuição, abundância e recrutamento dos peixes pelágicos (sardinha, biqueirão e a cavala), segundo avançou à Lusa fonte do instituto.

De acordo com a mesma fonte, o projecto, que aguarda aprovação da Autoridade de Gestão Estrutura de Missão para o Mar 2020, "pretende determinar taxas de mortalidade, de crescimento e de reprodução da sardinha, em função da alteração das variáveis ambientais".

As variáveis em causa serão "constrangidas através de experiências em cativeiro, tanques e jaulas oceânicas, monitorizando a subsequente libertação no mar", explicou.

O projecto Sardinha 2020 quer também desenvolver modelos do ecossistema para avaliar o impacto das relações interespecíficas e da pesca na dinâmica conjunta dos 'stocks' de peixes pelágicos.

"Por último, prevê caracterizar as componentes sociais, económicas e biológicas da pesca do cerco e da indústria conserveira e avaliar a interacção e influência mútua entre as várias componentes", segundo o IPMA.

O instituto adiantou à Lusa que a comissão de gestão já emitiu o parecer favorável para aprovação do projecto, acrescentando que o mesmo está em fase de audiência prévia.

No dia 20 de Outubro, o Conselho Internacional para a Exploração do Mar (ICES) recomendou a suspensão da pesca da sardinha, em Portugal e Espanha, em 2018.

Porém, a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, adiantou, na altura, que o Governo ia propor que os limites de captura se fixassem entre 13,5 e 14 mil toneladas.

Ana Paula Vitorino disse ainda que tem que ser garantido um ponto de equilíbrio entre a sustentabilidade do 'stock' e das comunidades piscatórias e acrescentou que foi estabelecido um pacote de medidas, no qual se encontra o Projecto Sardinha 2020, de modo a acatar as recomendações do ICES.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub