Isabel dos Santos entre as nove mulheres mais ricas de África
03 Maio 2011, 13:17 por Sara Antunes | saraantunes@negocios.pt
Enviar por email
Reportar erro
Isabel dos Santos está entre as nove mulheres africanas mais ricas, de acordo com a Forbes, numa lista onde as restantes oito fortunas pertencem a sul-africanas. As fortunas estão avaliadas em, pelo menos, 50 milhões de dólares.
A revista Forbes publicou uma lista das nove africanas com maior fortuna. Apesar de não revelar o ranking por ordem, nem revelar os valores das fortunas, a revista salienta que as nove personalidades terão fortunas de “pelo menos 50 milhões de dólares”.

Isabel dos Santos consta na lista, com a Forbes a sublinhar que a empresária “começou a trabalhar aos 24 anos, usando a influência do seu pai.” A publicação realça a “ligação próxima” que a empresária tem com Portugal, onde detém participações em empresas, nomeadamente na Zon Multimédia (10%), no BES, no BPI e na EDP.

Isabel dos Santos é assim a única que é de Angola. Aliás, é a única que não é da África do Sul.

Bridgette Radebe, filha do milionário sul-africano Patrice Motsepe ligado á indústria mineira. A empresária é casa com o actual ministro da Justiça da África do Sul.

Irene Charnley, ligada à área de telecomunicações. Foi executiva na MTN, o maior grupo de telecomunicações de África, tendo conseguido expandir a empresa para vários países africanos. A responsável saiu da MTN em 2007, estando actualmente como presidente executiva da Smile Telecoms, uma operadora de telecomunicações “low cost” sedeada nas Maurícias.

Pam Golding enriqueceu através de negócios na área imobiliária, depois de ter fundado a Pam Golding Properties, em 1976. Actualmente a empresária está retirada da vida profissional activa.

Wendy Appelbaum, única filha do milionário sul-africano Donald Gordon. A responsável assumiu a liderança da Liberty Investors, antiga holding cotada do grupo segurador Liberty, fundado pelo seu pai. Entretanto Wendy Appelbaum vendeu a sua participação na empresa, tornando-se rica.

Elisabeth Bradley enriqueceu através de vários investimentos realizados, tendo a fortuna sido iniciada pelo pai, nomeadamente através da venda de 25% da Toyota South-Africa à japonesa Toyota Motor Corp. por 320 milhões de dólares.

Mamphela Ramphele, média e ex-activista anti-apartheid, é uma das africanas mais ricas, encontrando-se actualmente à frente da Circle Capital Ventures.

Sharon Wapnick é accionista da Octodec Investments e da Premium Properties, empresas fundadas pelo seu pai, Alec Wapnick.

Por último, surge Wendy Ackerman que, em conjunto cm o marido, controla a Ackerman Family Trust, que por sua vez detém a Pick ‘n’ Pay, um das maiores retalhistas de África do Sul.

Enviar por email
Reportar erro
pesquisaPor tags:
alertasPor palavra-chave: